Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




MADEIRA

MacSimar: monitorizar para melhor intervir e prevenir

A Administração dos Portos da Madeira procedeu na última semana à operação de fundeamento de mais uma bóia de alerta de hidrocarbonetos a uma profundidade de 12 metros nos Socorridos, Funchal, e a uma bóia meteo-oceanográfica de 6m com 3000 Kg, no Caniçal, a uma profundidade de 12 metros.
Esta última bóia permite ler parâmetros meterológicos e oceanográficos como a temperatura da água e do ar, a velocidade e direcção do vento, a pressão atmosférica, a humidade relativa, a radiação solar, a direcção e intensidade da corrente, clorofila e detecta também a presença de hidrocarbonetos. Está equipada com GPS e bússola, o que permite saber facilmente em terra a sua posição, podendo ser encontrada rapidamente, caso se solte do sistema de amarração. Também tem luz e painéis solares.

A CAMINHO DA VENEZUELA?

Ferry «Atlântida» realizou provas de mar e já está em Lisboa

O ferry "Atlântida", encostado na doca dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) desde maio de 2009, depois de rejeitado pelo Governo Regional dos Açores, que rescindiu o contrato com a empresa pública, realizou provas de mar, encontrando-se já em Lisboa.
"Confirma-se a partida de Viana do Castelo no sábado. Trata-se de uma prova de mar", indicou fonte do ministério da Defesa Nacional à Lusa, admitindo que "em cima da mesa estão várias possibilidades" de negócio.
O navio partiu por volta das 13 horas de sábado, com destino ao Terminal de Cruzeiros da Rocha Conde de Óbidos, em Lisboa, e na empresa a convição é que já não regressará a Viana do Castelo, encerrando um dos episódios mais complicados da vida dos ENVC.

Prospecção de petróleo prejudica pescadores

Estão com prejuízos de dezenas de milhares de euros e em risco de abandonar o barco depois da empresa Mohave Oil and Gas Corporation ter feito uma prospecção de petróleo nas águas de Aveiro até à Figueira da Foz. A operação durou um mês e as embarcações tiveram de parar ou pescar em zonas desconhecidas. Quando os armadores voltaram ao trabalho após a prospecção chegar ao fim, sem resultados, depararam-se com um mar sem peixe.
"Fui para o mar na quarta-feira e na quinta tive de vir embora porque não conseguia trabalhar. Virei 300 alcatruzes [recipientes] e não apanhei um polvo. Investi 10 mil euros em artes novas e correu supermal", diz, desolado, Octávio Castro, armador do navio ‘Iolanda’.

Porto de Sines recebe navios do armador MOL

Pela 1.ª vez o armador japonês “MOL – Mitsui O.S.K. Lines” escolheu o Terminal XXI de Sines para operar os seus navios porta-contentores, tirando partido da localização favorável e das excelentes condições geofísicas e operacionais deste terminal.
O primeiro navio desta linha que operou em Sines foi o mothership “MOL CELEBRATION” que está inserido na rota Japão-Norte da Europa e tem uma capacidade de 9.000 TEUs, 320 metros de comprimento, 46 metros de Boca e um calado máximo de 15 metros.

REPARAÇÃO NAVAL

Galiza teme avanço de Viana do Castelo

O jornal "Voz de Galicia" não tem dúvidas quanto ao avanço do plano de reestruturação dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, lamentando-se que projecto similar galego fique para trás. E tudo, apesar da "lenta burocracia portuguesa". Setembro é mês-chave na corrida aos fundos europeus, destaca o jornal.

FESTIVAL DO BACALHAU 2011, EM ÍLHAVO

Consumidos 5.650 kg de bacalhau salgado em cinco dias

Nos cinco dias da actividade, foram consumidos 5.650 kg de bacalhau salgado seco nos dez restaurantes do Festival, mais 21% que em 2010, além de um valor idêntico a esse de derivados de bacalhau, num total de cerca de onze toneladas e de 22.000 refeições servidas.

PORTO DE SINES

Terminal XXI recebe MSC Ravenna em viagem inaugural

O Terminal XXI de Sines recebeu outro dos maiores porta-contentores do mundo, o MSC Ravenna, que saiu dos estaleiros da Daewoo (Coreia do Sul) a apenas quatro semanas. Com um comprimento fora-a-fora de 365.79 metros e uma boca de 51.2 metros, o navio tem uma Arqueação Bruta de 153.115 Toneladas, um calado máximo de 16m e uma capacidade de 14.000 TEU’s.

Índia no combate à pirataria marítima

A frota marítima indiana tem sido bastante afectada pela pirataria que grassa na região. As autoridades estão atentas e vão incrementando medidas para o combate ao flagelo.

Países da SADC estudam cooperação no combate à pirataria

Os países da Southern Africa Development Community (SADC) precisam unir esforços para reforçar a segurança marítima na região, disse em Luanda o ministro da Defesa moçambicano, Filipe Nyusse.

Ministro da Economia e do Emprego visita Porto de Sines

Em visita ao Porto de Sines, Álvaro Santos Pereira confirma empenho na ligação ferroviária de mercadorias entre Sines e a fronteira espanhola como parte da estratégia para incremento da competitividade da Economia Portuguesa.

Autoeuropa impulsiona exportação de veículos no Porto de Setúbal

A exportação de veículos no Porto de Setúbal registou um crescimento considerável de cerca de 60% no 1º semestre de 2011, devido ao desempenho da fábrica da Volkswagen Autoeuropa na produção dos seus actuais modelos Sharan, EOS, Sirocco e Seat Alhandra.
Destaca-se assim a exportação de 55.524 veículos pelo Terminal Ro-Ro, mais 59,5% relativamente a igual período de 2010, e correspondente a 65,5% do total de viaturas movimentadas no Porto de Setúbal.

Cada vez mais ex-militares portugueses combatem pirataria

Um número crescente de ex-militares das forças de elite portuguesas está a ser contratado para proteger navios mercantes de ataques piratas em vários pontos do globo, revelou à Lusa um responsável de uma empresa especializada nestes serviços.

EXPORTAÇÕES

Navio dedicado à eficiência energética em Viana do Castelo para transportar torres de aerogeradores

O navio de carga 'E-Ship 1', que produz electricidade a partir da força do vento para reduzir o consumo de combustível, atracou ontem em Viana do Castelo, para carregar torres de aerogeradores com destino à Lituânia.
O 'E-Ship 1' pertence à empresa alemã Enercon e de acordo com o responsável da multinacional em Portugal, Francisco Laranjeira, a chegada a Viana do Castelo representará um momento de consolidação das exportações da empresa a partir de Portugal.
“Nos últimos dois meses já tivemos 10 navios a carregar componentes das nossas fábricas em Viana do Castelo. É um movimento que vai continuar até Dezembro”, garantiu Francisco Laranjeira.

Navios ligados à rede

Vantagens, mistérios e desafios da disponibilização de internet nos navios. Artigo do "Marine Insight", em inglês.

AFIRMA O BIÓLOGO ÉLIO VICENTE

Tubarões avistados no Algarve são boa notícia para a costa portuguesa

O avistamento de dois tubarões no Algarve é boa notícia porque significa que a costa portuguesa está rica em peixe, diz ao PÚBLICO Élio Vicente, biólogo do Zoomarine do Algarve, reagindo à notícia do avistamento de dois animais numa praia em Vila do Bispo, que fez com que os banhistas fugissem da água.
 

UM MUNDO SUBAQUÁTICO AINDA COM MUITO POR EXPLORAR

O mar turístico esconde guerras que nem os mergulhadores conseguem decifrar

Arqueólogos e turistas continuam em busca do U-boat, o submarino alemão que espalhou terror na costa algarvia. É o tesouro mais procurado, mas pode estar muito fundo.
Barcos, barcaças, navios comerciais e de guerra, um submarino, aviões, há de tudo um pouco no leito do mar algarvio, de Sagres a Tavira. Uns repousam estranhamente bem perto da costa, a pouca profundidade, outros ainda não se revelaram ou estão inacessíveis. São tesouros que a arqueologia subaquática ainda não conseguiu decifrar. Andam todos atrás deles.

FESTAS DA SENHORA DA ASSUNÇÃO - PÓVOA DO VARZIM

Muita gente, mas poucos barcos engalanados

Muita gente para assistir à procissão de Nossa Senhora da Assunção, na Póvoa do Varzim. Procissão que em tempos idos teve uma forte componente ligada ao mar, à actividade piscatória. Mas a tradição vai-se perdendo. A Real Irmandade da Senhora da Assunção tem-se desdobrado na sensibilização de armadores para que adornem os barcos no porto de pesca, mas o número de embarcações que se apresentaram engalanadas esteve muito longe de um passado recente.
 

REPORTAGEM

Há muito atum na costa algarvia mas Bruxelas deu a Espanha quota de leão

Dizia-se que o atum fugira da costa algarvia, razão pela qual, no início da década de 70 do século passado, se extinguiram as armações tradicionais que se dedicavam à sua captura. Não sobrou uma. Só em 1995 se retomou aquela arte piscatória, em Olhão. E como o atum, afinal, não fugiu, os resultados são animadores. Não só pela captura, mas também pela exportação. O Japão é um devorador de atum, do melhor, o Bluefin, gordo, para ser comido cru nos restaurantes de sushi. É para lá que voam todas as semanas cinco toneladas.

SEIXAL

Novo cais de acostagem

A 1ª Fase da empreitada de recuperação do Cais de Pedra do Seixal está concluída. A intervenção integra o projecto da Estação Náutica Baía do Seixal, que inclui os Núcleos de Náutica de Recreio do Seixal e Amora.
A obra está prevista no Programa de Regeneração e Valorização da Frente Ribeirinha Seixal/Arrentela, um investimento de 12 milhões de euros, dos quais 3,5 milhões são comparticipados pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER), sendo o restante valor suportado pela CM Seixal.

PORTO DE SETÚBAL

Terminal Multiusos Zona 1 mantém rota de crescimento no 1º semestre

O Terminal Multiusos Zona 1 do Porto de Setúbal, concessionado à Tersado, cresceu mais 21,3% no 1º semestre de 2011, face a igual período de 2010, com 933,5 mil toneladas movimentadas. Ressalta, neste semestre, o movimento da carga geral fraccionada com 597 mil toneladas, valor que significa um crescimento de 44% neste modo de acondicionamento, face ao 1ºsemestre de 2010.
Como principais países de origem e destino da carga movimentada no Terminal Multiusos Zona 1, destacam-se, em percentagem do volume de carga, o Brasil com 36%, a Espanha com 15% e a Itália com 8%.
 

Total: 4090