Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Sessão no Clube dos Oficiais da Marinha Mercante, a 14 de Setembro

Os ciberataques na Marinha Mercante

A Sociedade Histórica para a Independência de Portugal (SHIP), através do seu “CIRCULO DO MAR”, leva a cabo uma sessão no Clube dos Oficiais da Marinha Mercante, no dia 14 de Setembro, subordinada ao tema “Os ciberataques na Marinha Mercante”.

Os ciberataques pertencem ao nosso quotidiano e a indústria e o comércio marítimos não ficarão isentos, representando, hoje, uma das preocupantes ameaças à indústria de transporte marítimo. Ao longo da última década, os navios tornaram-se mais automatizados, informatizados e conectados em rede, com progressiva digitalização da informação, tanto das operações dos próprios navios, como das cargas.

Kerry louvou Portugal e opôs-se a mudança de rumo na acção climática devido à guerra

O Presidente da República declarou esta terça-feira que na reunião do Conselho de Estado o enviado presidencial norte-americano para o clima, John Kerry, louvou Portugal e opôs-se a uma mudança de rumo devido à pandemia ou à guerra.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas no Palácio da Cidadela de Cascais, no distrito de Lisboa, onde esta terça-feira se reuniu o Conselho de Estado com a participação de John Kerry como convidado, para analisar o combate às alterações climáticas e a transição energética.

Colômbia declarou 30% do território marítimo como área protegida, e isso não foi feito por mais nenhum país

É como um país de grande dinâmica que o Presidente Iván Duque descreve a atual Colômbia. Fala muito do êxito económico, ao qual estão associadas empresas portuguesas, mas também realça o respeito pela democracia e o sentido social. E a propósito desta Cimeira dos Oceanos em Lisboa, sublinha que a Colômbia, banhada pelo Atlântico e pelo Pacífico, protege cada vez mais o seu mar, tal como faz questão de proteger a sua Amazónia, que é mais de um terço do território.

Andam há 38 anos no mar a dar «Voz aos Oceanos»

Com 38 anos de experiência de navegação do mar, a família brasileira Schurmann impulsiona o projecto "Voz dos Oceanos", que disponibiliza dados à ciência, alerta para os perigos da poluição nos oceanos e procura motivar mudanças nos hábitos das pessoas. A iniciativa marca presença na Conferência dos Oceanos da ONU.

O projeto nasceu de uma das várias viagens que a família fez pelo mundo, quando descobriram plástico nos locais mais remotos do planeta. "Tudo começou em 1998, na Ilha Henderson (localizada no Oceano Pacífico). Essa ilha fica próxima do famoso Ponto Nemo do planeta, que é o local mais distante de qualquer outro território, seja continente ou ilha, habitada ou não. Notamos nessa ilha, que é de difícil acesso para o ser humano, um grande volume de plástico na praia de 10km", explica ao JN David Schurmann, CEO da "Voz dos Oceanos".

António Costa reuniu-se com Guterres e pede acções drásticas para enfrentar emergência oceânica

O primeiro-ministro, António Costa, reuniu-se esta segunda-feira com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e defendeu que a conferência de Lisboa, que vai decorrer até sexta-feira, deve definir "ações drásticas" para enfrentar a emergência oceânica.

Conferência dos Oceanos

Pavilhão do Conhecimento recebe palestras, instalações artísticas e sessões de cinema comentadas por cientistas e cineastas

Desta segunda-feira a 1 de julho, o Pavilhão do Conhecimento é um dos parceiros da iniciativa “Um Oceano Sustentável”, acolhendo uma programação intensa de palestras, sessões de cinema comentadas por cientistas e cineastas, instalações artísticas e ações de sensibilização.

O programa abre segunda-feira, dia 27, com a comunidade Escola Azul a mostrar na iniciativa “Criar Gerações Boa Onda” os projetos que os diferentes estabelecimentos de ensino têm desenvolvido, assinalando a importância da literacia do oceano para a protecção da vida marinha e sustentabilidade da nossa relação com o mar. “I live by the sea” é o título do workshop que, às 15.30, vai explorar o papel dos investigadores e dos cidadãos no apoio a ações lideradas pela comunidade civil sobre sustentabilidade e poluição marinhas, acção climática e resiliência da comunidade.

Sessão introdutória da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas decorreu no Porto de Leixões

O Porto Cruise Terminal, Porto de Leixões recebeu no sábado, 25 de junho, a Conferência Localization Action for the Ocean, Local and Regional Governments Special Event, no âmbito da II United Nation Ocean Conference que decorre em Lisboa desta segunda-feira a 1 de julho.

O Presidente da APDL participou no 1.° Painel, Local Ocean Action Session 1, The Clock is ticking: How can coastal cities build resilience and incorporate nature-based solutions to project local populations?
A sessão de abertura contou com as intervenções da Presidente da CM Matosinhos, Luísa Salgueiro, do Ministro para o Desenvolvimento da República do Quénia e da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

João Gomes Cravinho:

Acredito que Lisboa pode tornar-se numa praça financeira do mar

Todos os caminhos vão dar ao mar. E esta segunda-feira, quando Lisboa acolher a Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, pode ser dado o empurrão que faltava para inscrever o tema na consciência global. João Gomes Cravinho, Ministro dos Negócios Estrangeiros, pede paciência para alcançar consensos e sublinha o papel relevante de Portugal na discussão.

CARLOS M. DUARTE

Na Conferência do Oceano das Nações Unidas vamos retribuir o que o oceano nos deu

Portugal tem de culminar o seu caminho de liderança do oceano, no sentido de vincular as confluências de vários processos em discussão sobre políticas do oceano: o novo tratado global para acabar com a poluição por plásticos, os tratados para acabar com subsídios prejudiciais que alimentam a pesca ilegal e não reportada e os novos objetivos de biodiversidade marinha em alto mar.

O futuro dos oceanos decide-se em Lisboa

Mais de 190 países e centenas de entidades de diversas áreas vão reunir-se na Conferência dos Oceanos da ONU, em Lisboa, com o objectivo de encontrar soluções para salvar os oceanos e a vida na Terra. A Declaração de Lisboa, que sairá da conferência, deverá estabelecer o ignorado nexo entre clima e oceanos e evidenciar o papel da economia azul. Espera-se ainda que a capital portuguesa venha a ser a “cidade casamenteira” entre as inúmeras entidades financeiras presentes e projectos inovadores de exploração marítima.

Tiago Pitta e Cunha:

Temos de traçar a ambição de ser uma potência marítima daqui a dez anos

Não existe legislação que proteja o alto-mar, que é 50% do planeta. Para salvar o que resta, temos de começar por aí", alerta o líder da Fundação Oceano Azul, Tiago Pitta e Cunha, que diz ser urgente passar das palavras aos atos. Esta segunda-feira arranca a conferência da ONU dedicada aos oceanos.

Conferências internacionais em Lisboa: plano de segurança afinado ao pormenor

A PSP anunciou medidas de segurança reforçadas devido à Conferência dos Oceanos, no Parque das Nações, e o Fórum do Banco Central Europeu, em Sintra, que começam esta segunda-feira.

Mais de 2.000 polícias vão estar nas ruas, vai haver restrições no espaço aéreo e condicionamentos no trânsito.

“As pessoas que queiram vir ao Parque das Nações utilizem os transportes públicos, vai haver também uma zona delimitada para os TVDE e depois vamos também permitir as trotinetes, não fosse esta conferência subordinada às alterações climáticas e aos oceanos”, afirmou Domingos Antunes, chefe da área operacional do Comando Metropolitano de Lisboa.

Chegar a 30% de protecção do oceano não é utopia, mas exige «eficácia e inteligência»

Os oceanos são vastos e só 8% estão protegidos. Salvaguardar a biodiversidade de um terço destes gigantes azuis está ao alcance das nossas mãos, mas preservar por si não basta: há que ter uma gestão activa e garantir a fiscalização das áreas protegidas. “Não é o facto de termos as áreas consignadas à conservação que nos garante que elas de facto vão ser efectivas.”

Porto de Lisboa essencial no abastecimento agroalimentar em Portugal

O Porto de Lisboa, líder nacional da movimentação de produtos agroalimentares transportados por via marítima, assegurando mais de 70% das cargas, organizou quinta-feira, na Gare Marítima de Alcântara, uma conferência sobre o “Mercado Agroalimentar no Porto de Lisboa” integrada no ciclo de Encontros do Porto.

A sessão contou com as presenças do Secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho, na abertura dos trabalhos, e do Secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, no encerramento.

Fronteiras XXI

Mar Português: Há Uma Estratégia?

Da História à gastronomia, o peso do oceano na cultura portuguesa é indiscutível. Mas o mar é muito mais do que apenas um símbolo de portugalidade. A dimensão marítima de Portugal pode vir a ser 40 vezes superior ao seu território, se as Nações Unidas aceitarem o pedido de extensão da plataforma continental.

Nesta edição do Fronteiras XXI debateu-se o papel chave do mar na sustentabilidade ambiental e na economia. Moderação a cargo da jornalista da RTP Ana Lourenço. O programa da RTP3 foi emitido em directo do Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões.

«Mar português só vale dinheiro se o preservarmos»

Líderes de centros de investigação e de projectos inovadores ligados aos oceanos explicam como a tecnologia é a chave para a sustentabilidade.

A tecnologia ao serviço da sustentabilidade é a base do trabalho de instituições como o INESC TEC, a Escola Superior de Turismo e Tecnologia do Instituto Politécnico de Leiria, o Laboratório de Sistemas e Tecnologia Subaquática da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto ou da maior empresa de aquacultura portuguesa, a Flatantic (antiga Acuinova).

DGRM assina protocolo com WavEC

A DGRM — Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos e o Centro de Estudos e Transferência de Conhecimento WavEC – Offshore Renewables, assinaram dia 20 de Junho um protocolo de colaboração que irá permitir o trabalho conjunto entre as duas entidades.

O âmbito previsto no protocolo tem como mote as diferentes actividades da Economia Azul, que inclui projectos e actividades de formação, investigação e desenvolvimento das energias renováveis offshore, aquacultura offshore, Ambiente marinho, plataformas multiusos, ordenamento do espaço marítimo, entre outras.

Porto de Leixões na Apresentação do Estudo «Análise do Hinterland da Plataforma Logística - Intermodal de Salamanca»

O Porto de Leixões marcou presença esta quarta-feira, dia 22 de junho, na apresentação do Estudo "Análise do Hinterland da Plataforma Logística-Intermodal de Salamanca", promovido pela ZALDESA em parceria com a Câmara de Salamanca.

Silva Rocha acumula liderança nas capitanias de Aveiro, Porto e Leixões

O responsável pela capitania do Porto de Aveiro lidera transitoriamente a capitania de Douro e Leixões. Silva Rocha acumula funções tendo substituído Rui Santos Amaral em transição para a passagem à Reserva.

A comissão no Porto e Leixões será de três anos. A norte, já tinha passado por Póvoa e Vila do Conde antes da liderança na Figueira e Aveiro.

ESTA QUARTA-FEIRA

Porto de Lisboa discute abastecimento agroalimentar

O Porto de Lisboa, líder nacional no segmento agroalimentar, vai discutir as condicionantes do abastecimento destes produtos no atual contexto internacional com a conferência “Mercado Agroalimentar no Porto de Lisboa”, a decorrer na manhã desta quarta-feira, 22 de junho, na Gare Marítima de Alcântara.

As alternativas aos cereais da Ucrânia e o papel instrumental do Porto de Lisboa ao serviço da economia local e nacional, no que respeita ao mercado agroalimentar, são temas em análise num evento que conta com o Secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho, na abertura dos trabalhos e com o Secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, no encerramento.

Total: 5526
[1] 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277