Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




O transporte autónomo ainda é um tema dúbio

“Nunca veremos navios de carga comerciais trans-oceânicos totalmente autónomos” escreve o Comandante David Dubay, Professor de Direito Internacional no The Maritime Executive, que não acredita em embarcações totalmente autónomas. Segundo o comandante este sistema servirá apenas para situações muito limitadas.

As mudanças no sector portuário: Um olhar sobre os Smart Ports

Sabe o que são Smart Ports? Sabe o que é necessário para que um porto se torne smart? Kris Kosmala, um dos maiores especialistas mundiais na área dos portos inteligentes, esclarece algumas dúvidas e refere que o processo de escolha da melhor estrutura a aplicar para tornar um porto smart, requer muito pensamento crítico de modo a tomar a melhor decisão, seguindo depois as melhores soluções tecnológicas.

Transporte marítimo de carga pode triplicar até 2050

A procura mundial de transporte deverá triplicar até 2050, de acordo com projecções do Transport Outlook 2019 do Fórum Internacional do Transporte (ITF, no acrónimo em inglês), uma organização de reflexão sobre políticas de transporte que reúne 60 países junto da OCDE. E nesse contexto, o transporte marítimo continuará a ser o principal modo de transporte das mercadorias, à semelhança do que já ocorre actualmente.

Impressão a 3D pode «reinventar radicalmente a produção e a logística»

Um programa sectorial conjunto entre a Autoridade Portuária Marítima de Singapura (MPA) e a sociedade classificadora DNV GL foi recentemente anunciado. Trata-se de um programa conjunto que consistirá no exame de peças produzidas pelas impressoras de 3D, que poderá ajudar a indústria a cortar custos e interrupções.

O programa, que funciona com dez empresas associadas da Singapore Shipping Association (SSA), tem como objectivo lançar uma lista de peças comumente solicitadas que são viáveis para impressão 3D com ou sem certificação.

OCEANIX CITY

A cidade flutuante que a ONU quer construir

O famoso estúdio de arquitectura Bjarke Ingels Group (BIG) projectou para a ONU um conceito de cidade flutuante capaz de resistir a desastres naturais como enchentes, tsunamis e furacões. Composta por um conjunto de plataformas hexagonais atracadas no fundo do oceano, a cidade pode acolher 10.000 habitantes e possui instalações para produzir a sua própria energia.

Viver debaixo de água será uma realidade em breve?

Este é o projecto de uma espectacular cidade flutuante com “arranha-céus subaquáticos” desenhada pelo arquiteto belga Vincent Callebaut para a baía do Rio de Janeiro (Brasil). O projecto, que está ainda a ser desenvolvido, deverá ter capacidade para 20.000 pessoas.

A futura “Aequorea” terá cinco ilhas independentes e autossuficientes que contarão com arranha-céus invertidos com 250 andares que serão construídos até mil metros abaixo da água. O projeto prevê a existência de casas, hotéis, centros comerciais e áreas de lazer.

UE atribuiu 5 milhões de euros para dois navios a células de hidrogénio

A União Europeia (UE), através do programa Horizonte 2020 e no âmbito do The Fuel Cells and Hydrogen Joint Undertaking (FCH JU), concedeu 5 milhões de euros ao projecto Flagships para apoiar a construção de dois navios comerciais operados a células de hidrogénio, com zero emissões, que deverão estar operacionais durante 2021.

Cerca de 600 mil contentores terão rastreadores em 2025

A empresa de consultoria marítima SeaIntelligence prevê que o rastreamento de contentores em tempo real se torne, a muito breve trecho, uma tecnologia padrão no seio do Shipping: cerca de 600 mil contentores deverão estar já equipados com esta tecnologia por volta do ano de 2025.

OBJECTIVO: Testar soluções digitais para terminais de contentores

Sines integra projecto «iTerminals 4.0»

A 27 de Junho decorreu a reunião de lançamento do projecto ‘iTerminals 4.0’, que fomenta a missão da aplicação das tecnologias da indústria 4.0 rumo à digitalização dos terminais portuários de contentores. O projecto conta com o financiamento do Programa Connecting Europe Facility da Comissão Europeia; a sua aplicação contará com a coordenação da entidade espanhola Fundación Valenciaport. Sines integra a iniciativa.

Bluetech Accelerator - Candidaturas abertas

O Bluetech Accelerator está à procura de startups com soluções tecnológicas disruptivas para a indústria de Portos e Transporte Marítimo. Faça parte da revolução! Candidaturas abertas em http://bit.ly/blueTechAccelerator.

O Bluetech Accelerator é Programa de Aceleração apresentado pelo Ministério do Mar, Fundação Luso-Americana, desenvolvido pela Beta-i e DGPM.

Um balcão electrónico para digitalizar o mar

Ministério lança Balcão Electrónico do Mar para integrar os vários serviços do Estado relacionados com o mar e facilitar interações com cidadãos, profissionais e empresas. Portugal torna-se um dos primeiros países do mundo a disponibilizar certificados electrónicos marítimos.

Sun Concept constrói eco-estaleiro naval destinado à construção de embarcações solares

A Sun Concept, especializada na construção naval e no desenvolvimento e fabricação de embarcações electro solares, anunciou que vai edificar um eco-estaleiro naval a fim de construir as suas embarcações solares.

Trata-se de uma fábrica 100% sustentável em termos ambientais que pretende «ir ao encontro do conceito de protecção do planeta que constitui a imagem de marca da Sun Concept». As instalações da Sun Concept serão totalmente autónomas do ponto de vista energético, produzindo energia em quantidade igual ou superior àquela que será consumida no novo estaleiro.

Portos de Sines e de Leixões juntam-se ao Grupo ETE e à Portline para potenciar «startups»

«Como nasceu o Bluetech Accelerator? No Ministério do Mar, no âmbito da estratégia para o aumento da competitividade portuária 2026. Esta estratégia assenta em três grandes vectores de tornar o sistema portuário nacional uma plataforma global de logística para os grandes operadores, de o capacitar para ser um hub competitivo na área de serviços para o GNL, e há também a vertente de acelerar os negócios do Mar através dos Port Tech Clusters e do Bluetech Accelerator», começou por explicar o director-geral da DGPM (na foto).

BLUETECH ACCELERATOR: APRESENTADOS OS PRIMEIROS PARCEIROS DO PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE START-UPS DO MAR

Já são conhecidos os seis primeiros parceiros do Bluetech Accelerator – Ports & Shipping 4.0, programa de aceleração de start-ups ligadas à Economia do Mar promovido pelo Ministério do Mar e pela Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) que, nesta primeira edição, tem como foco estratégico a digitalização do setor portuário, shipping e logística marítima.

ESTA QUARTA-FEIRA

MINISTRA DO MAR APRESENTA NOVIDADES E PRIMEIROS PARCEIROS DO PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DE START-UPS DO MAR

O Ministério do Mar e a Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD) lançaram o Bluetech Accelerator, um programa de aceleração de start-ups ligadas à Economia do Mar.
As novidades da primeira edição, que tem como foco estratégico a digitalização do setor portuário, shipping e logística marítima, são apresentadas esta quarta-feira, dia 30 de Janeiro, assim como os primeiros seis parceiros empresariais da iniciativa.
O evento conta com a presença da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e terá lugar pelas 11h00, no auditório do IPMA, em Algés.

Tendências do transporte marítimo para 2019

Aumento dos gastos com IT, maior colaboração e padronização de dados, contentores inteligentes, ganhos de produtividade em automação e melhor gestão da capacidade dos transportes bem como competências a nível ambiental, é o que se espera para 2019.

Porto de Hamburgo pioneiro no transporte de contentores a alta velocidade

A Hamburger Hafen und Logistik AG (HHLA, empresa alemã de logística de transporte) e a Hyperloop Transportation Technologies (HTT, empresa norte-americana de pesquisa e desenvolvimento) formaram um consórcio para desenvolver um sistema de transporte de contentores a alta velocidade dentro do porto de Hamburgo, através de um tubo, que transportaria também pessoas, segundo comunicado oficial.

Leixões reuniu especialistas internacionais para reflexão sobre o «Porto do Futuro»

Em que moldes operará o ‘Porto do Futuro’? Com que desafios terá que lidar, quer na vertente operacional quer no seu relacionamento com as cidades e respectivas comunidades? Que oportunidades trará para a descarbonização do ambiente? Para responder a estas interrogações, um grupo de especialistas internacionais marcou presença no porto nortenho, durante os dias 29 e 30 de Outubro.

CONCEIÇÃO GALLIS:

«Não tardará muito para termos navios autónomos a circular nos mares»

A automação marítima é actualmente um dos temas mais debatidos do Shipping internacional e a corrida das companhias tecnológicas à aposta nos navios autónomos é já uma realidade. O desafio, agora, é o de enquadrar o progresso efectuado numa moldura legislativa e regulamentar – uma tarefa que a IMO encetou em Maio. Para explicar o advento dos MASS (Maritime Autonomous Surface Ships) e o desenvolvimento dos trabalhos da IMO, a CARGO entrevistou quem acompanha de perto o assunto: a engenheira Conceição Gallis, representante técnica da DGRM na organização internacional.

IMO cria grupo de trabalho para analisar regulamentação dos navios autónomos

A Organização Marítima Internacional (IMO) informou ter criado um grupo de trabalho para analisar e estudar o dossier dos navios autónomos, com vista à urgente iniciação dos trabalhos de preparação do enquadramento jurídico e da regulamentação de um sector cada vez mais desenvolvido e cada vez mais promissor.

Total: 31
[1] 2