Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




AÇORES

FEAMP apoia parcerias entre cientistas e pescadores com 1,2 milhões de euros

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia dos Açores, Gui Menezes, anunciou a criação de um novo regime de apoio para investimento no desenvolvimento de parcerias entre cientistas e pescadores, dotado de 1,2 milhões de euros. A medida enquadra-se no âmbito do Fundo Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas (FEAMP) e poderá contemplar até seis projectos, com um valor máximo de apoio público por projecto de 200 mil euros.

NAZARÉ

Apreensão e doação de 150 quilos de polvo

A DGRM – Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos informa que a Unidade de Controlo Costeiro, através do Subdestacamento de Controlo Costeiro da Nazaré, apreendeu no dia 24 de Maio, no Porto de Abrigo da Nazaré, 150 quilos de polvo.
A apreensão foi efetuada no âmbito de uma ação de fiscalização ao transporte de pescado, moluscos bivalves vivos e crustáceos, tendo os 150 quilos de polvo sido apreendidos por não possuírem o peso regulamentar de venda (750 gramas).

O pescado apreendido, depois de submetido ao controlo higio-sanitário pela entidade competente, foi entregue a várias instituições de solidariedade, por se encontrar próprio para o consumo.

Governo atribui desconto na gasolina à pequena pesca artesanal e costeira

O Governo vai atribuir um desconto na gasolina aos pescadores que se dediquem à pequena pesca artesanal e costeira, conforme indica uma portaria publicada em Diário da República.

O subsídio, suportado pela Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) até ao montante máximo de 500.000 euros, insere-se no âmbito do auxílio de minimis (conjunto de ajudas que os Estados podem conceder às empresas residentes, não afetando, de forma significativa, o livre comércio e concorrência) ao setor da pesca e corresponde a uma redução no preço final da gasolina, "equivalente ao que resulta de redução da taxa aplicável ao gasóleo consumido na pesca".

Pescadores garantem que há mais sardinha

Os pescadores algarvios garantem que este ano têm detetado mais sardinha no mar. O preço alcançado em lota cifra-se, em média, entre 1,50 e 2 euros/quilo, o que é um valor superior ao atingido em igual período de 2017.

"Há uma evidência clara da recuperação do recurso", revela ao CM Miguel Cardoso, presidente da Olhãopesca - Organização de Produtores de Pesca do Algarve. Este responsável acredita que o cruzeiro de monitorização que o Instituto Português do Mar e da Atmosfera está a realizar no Algarve confirme que "há mais sardinha".

FIGUEIRA DA FOZ

Pesca da sardinha regressa em força

Fresca, com "óptimo tamanho" e em quantid-de. Boa, já se sabe que é, quando se fala de sardinha capturada na costa da Figueira da Foz. O presidente da Cooperativa de Produtores de Peixe Centro Litoral, o armador figueirense António Miguel Lé, faz balanço positivo dos primeiros lances do regresso ao mar para capturar o mais popular pescado entre os portugueses, nesta época do ano.

DOCAPESCA ASSINA ACORDO DE EMPRESA COM SINDICATOS

Cumprindo a orientação estabelecida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, e pela tutela financeira, o Conselho de Administração Docapesca - Portos e Lotas, S.A. assinou quarta-feira, dia 23 de Maio, com a Federação dos Sindicatos do Sector das Pescas, afeta à Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses – Intersindical Nacional (CGTP–IN) e com o Sindepescas - Sindicato Democrático das Pescas, afeto à União Geral de Trabalhadores (UGT), as alterações ao Acordo de Empresa.

DGRM reajusta limites à pesca do biqueirão

A Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) eliminou algumas restrições anteriormente estabelecidas relativamente à pesca do biqueirão. De acordo com o diploma, foi fixado o limite de captura de 2.700 Kg (120 cabazes) para embarcações com comprimento de fora a fora superior a 16 metros e de 1.350 Kg (60 cabazes) para as que meçam 16 ou menos metros de fora a fora.

Pesca da sardinha retomada

Até 31 de Julho, os pescadores retomam a possibilidade de pescar sardinha, até um limite de 4.855 toneladas, sujeito a restrições diárias, medidas de protecção dos juvenis e monitorização da pescaria de que aqui demos conta oportunamente.

Em declarações públicas, Humberto Jorge, presidente da Associação Nacional das Organizações de Produtores da Pesca do Cerco (Anopcerco), considerou que não escasseará sardinha durante as festas dos Santos Populares e que o preço oscilará entre 1,5 e 4 euros, conforme a ocasião. O preço poderá encarecer pontualmente, mas o valor médio não deverá ter grandes variações, admitiu o mesmo responsável.

437 milhões de toneladas de pesca desperdiçada em 65 anos

A pesca industrial que recorre ao arrasto de profundidade terá desperdiçado 437 milhões de toneladas de pescado e 471 mil milhões de euros ao longo dos últimos 65 anos nos oceanos de todo o mundo, concluiu o estudo «Global use of marine fishing gears from 1950 to 2014: Catches and landed values by gear type and sector», realizado pelo Instituto de Pescas e Oceanos da Universidade da Columbia Britânica, do Canadá, citado pelo Maritime Executive.

ÍLHAVO

Festa da Sardinha volta em Julho à Costa Nova

A APARA , Associação de Pesca Artesanal de Aveiro, está já a preparar a segunda edição do Festival da Sardinha da Costa Nova.
O certame decorre nos dias 19, 20, 21 e 22 de Julho, no relvado daquela praia do concelho de Ílhavo, e promete superar os números e a qualidade da edição do ano passado. A única coisa que se irá manter passa pela aposta em servir apenas sardinha fresca e de qualidade.

Docapesca instala cais flutuante de apoio à pequena pesca na Gafanha da Nazaré

O porto de pesca de Aveiro, localizado na Gafanha da Nazaré, concelho de Ílhavo, dispõe agora de um cais flutuante de apoio à pequena pesca, intervenção adjudicada pela Docapesca — Portos e Lotas em finais de 2017. A nova estrutura representa um investimento de 40 mil euros.

XIV Seminário de Aquacultura debateu desafios do sector

Foi com vista panorâmica para o Sado que se deu a XIVª edição do Seminário de Aquacultura, tendo contado com a presença, não só de empresas de aquacultura, que demonstraram os seus projectos inovadores, como do Secretário de Estado das Pescas, José Apolinário. Organizado pela Associação Portuguesa de Aquacultores (APA), que evento contou com uma degustação de produtos de aquacultura nacional, contou com 75 inscrições.

EM 2017

Mais de mil milhões de euros em exportações de produtos do mar

Dados da Associação da Indústria Alimentar pelo Frio (ALIF), divulgados no mais recente boletim do MAR 2020 indicam que “as exportações portuguesas de produtos de pesca, conservas, crustáceos e outros produtos do mar cresceram 34,9% para 1.077,5 milhões de euros em 2017”.

Docapesca terminou reabilitação da doca de recreio de Faro

A Docapesca concluiu as obras de reabilitação do revestimento da muralha da doca de recreio de Faro, que representaram um investimento de 92.814 euros.

Conforme esclarece a Docapesca, as obras foram a segunda fase de uma obra “que consistiu na reabilitação da muralha de suporte nascente, compreendida entre o Hotel Eva e o quartel dos Bombeiros Voluntários de Faro, incluindo também a reabilitação da calçada na área junto ao Coreto”.

ESTA QUARTA-FEIRA

Ministra do Mar preside à assinatura do Contrato de Construção do Molhe de Angeiras

Esta quarta-feira procede-se à a assinatura do contrato de empreitada de construção da obra marítima de abrigo na zona piscatória de Angeiras (Quebra-Mar de Angeiras), em cerimónia presidida pela Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino.
O evento decorre no Ministério do Mar, às 17:30, sendo o contrato assinado entre a DGRM e a Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, S.A.

Ana Paula Vitorino destaca contributo da indústria de pescado na economia

A Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, esteve presente no maior evento de comércio de produtos do mar do mundo, a Seafood Expo Global 2018, que decorreu em Bruxelas, na Bélgica. No evento, acompanhada pelo secretário de Estado das Pescas, José Apolinário, a governante reconheceu e valorizou o importante contributo da indústria de pescado nacional para a economia portuguesa.

Carapau: um peixe indicado para a alimentação

Mais uma campanha pelo carapau foi levada a cabo, no âmbito da protecção das espécies não sustentáveis. Assim, recomendam-se as espécies que têm os stocks controlados e uma pegada ecológica positiva.

24 A 26 DE ABRIL

Maior participação portuguesa de sempre na Seafood Expo Global 2018

Dezoito empresas portuguesas estarão presentes na edição deste ano edição da Seafood Expo Global, de 24 a 26 de Abril, no Parque de Exposições de Bruxelas, na Bélgica – Docapesca, Coelho & Dias, Frijobel, Friopesca, Mar Ibérica, Gelpeixe – Alimentos congelados, S.A, Lurdes Narciso, L. Fish, Luis Silvério & Filhos, Lotaçor, Nigel – Cong. José Nicolau, Lda., MARFRESCO, Pascoal & Filhos, Riberalves – Comércio e Indústria de Produtos Alimentares, S.A., Rui Costa e Sousa & irmão, S.A, Ilhapeixe, Gialmar e Soguima.

Pesca produz menos carbono que pecuária

Pescar produz muito menos carbono por quilo de proteínas do que produções provenientes da terra, como gado, de acordo com um estudo realizado pelo Institute for Marine and Antarctic Studies (IMAS) e por cientistas do Canadá. O estudo, fornecendo uma primeira análise às emissões globais da pesca selvagem por país, compara o impacto do carbono gerado pela indústria pesqueira com o gerado pela produção agrícola e pecuária (estimado entre 50 e 750 quilos de carbono por quilo de carne), responsável por aproximadamente metade de todas as emissões relacionadas à produção de alimentos.

GNR e DGRM realizam missão conjunta de inspecção e apreendem 6,5 toneladas de cavala

Uma missão conjunta de controlo e inspecção de pescas realizada no porto de Sesimbra, que envolveu Inspetores de Pescas da Direção Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) e agentes da Guarda Nacional Republicana-Unidade de Controlo Costeiro (GNR-UCC), conduziu à apreensão cautelar de 6,5 toneladas de cavala (Scomber colias).

Total: 368
1 2 3 4 5 6 7 [8] 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19