Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




Oceana identifica mais de 100 espécies marinhas na montanha submarina de Gorringe (Portugal)

A Oceana identificou mais de 100 espécies marinhas diferentes na montanha submarina de Gorringe, depois de levar a cabo uma expedição científica no Atlântico português ao longo destas últimas semanas com o apoio da Foundation for the Third Millenium. Além de importantes bosques de kelps, a organização internacional de conservação marinha documentou campos de esponjas de profundidade, bosques de coral negro, extensos leitos de ostras, e mais de 100 espécies diferentes entre as quais se encontram golfinhos pintados e baleias como o rorqual, pennatularias, bruxas e peixes como o olho-de-vidro, apara-lápis, moreias e safios.

Nações Unidas querem estudar ruído que a humanidade faz no mar

A humanidade está a emitir cada vez mais ruído no oceano, e as Nações Unidas querem agora perceber que impacto é que esse barulho está a ter na vida marinha. Para isso, vão lançar um projecto de investigação que durará uma década e será apresentado numa conferência no final de Agosto.

INAG

Menos amostras de água imprópria para banhos em 2011

Nos primeiros seis meses deste ano, as análises feitas à água das praias tiveram melhores resultados do que no mesmo período do ano passado, disse à Lusa fonte do Instituto da Água (INAG). "Até 13 de Julho de 2011 houve menos amostras classificadas como 'Água imprópria para banhos' do que em 2010, até 13 de Julho de 2010", explicitou o chefe de Divisão de Qualidade da Água do Departamento Monitorização e Sistemas de Informação do Domínio Histórico do INAG.

PLANETSOLAR

Primeiro navio a energia solar a atravessar o mar da China

Um navio movido a energia solar (PlanetSolar) chegou esta segunda-feira a Hong Kong, depois de seis dias de árdua navegação devido às condições meteorológicas nas Filipinas, tornando-se na primeira embarcação deste tipo a atravessar o mar da China.
No trajecto de mil quilómetros, que separam as Filipinas de Hong Kong, o navio passou por condições "muito delicadas, entre a monção e as tempestades tropicais", referiu a tripulação suíça que realizou a iniciativa.

 

Transporte marítimo britânico não quer entrar no comércio de emissões europeu

O sector do transporte marítimo britânico rejeitou firmemente entrar no comércio de emissões europeu, para reduzir os poluentes na atmosfera. “O sistema de comércio de emissões da União Europeia não vai funcionar para o transporte marítimo”, disse ao jornal “The Guardian” Mark Brownrigg, director-geral da Câmara britânica para o transporte marítimo. “Não se adequa. Não é um sistema global, e a navegação é.”
No entender de Brownrigg, se os navios vierem a ser incluídos no comércio de emissões, como a Comissão Europeia pretende, então as embarcações vão começar a abastecer-se de combustível em portos não europeus.

Sector eólico acredita que metade da electricidade na UE virá do vento em 2050

Em 2050, a energia do vento poderá satisfazer metade das necessidades de electricidade da União Europeia (UE), defende um relatório da Associação Europeia de Energia Eólica.
Actualmente, as eólicas são responsáveis por 5,3 por cento do consumo de electricidade na UE. Segundo o relatório “Pure Power”, da Associação Europeia de Energia Eólica (EWEA, sigla em inglês), essa percentagem poderá chegar a entre 15,4 e 18,4 por cento em 2020. As estimativas da própria Comissão Europeia para esse ano são ligeiramente mais baixas, ficando-se apenas pelos 14,2 por cento do consumo total.

Águas territoriais das Bahamas declaradas Santuário de Tubarões

A captura de tubarões bem como a venda, importação e exportação de produtos com origem em Tubarões foram proibidos em resposta ao apelo dos ambientalistas que no ano passado solicitaram um aumento de grau de protecção dos tubarões da região perante o anúncio de uma empresa local da intenção de começar a exportar carne de tubarão para Hong Kong.

Impacto biológico da queda de contentores ao mar

Em Março passado, uma equipa de investigadores do MBARI and the Monterey Bay National Marine Sanctuary (MBNMS) utilizou um robot submarino para estudar o impacto biológico da queda de um contentor ao mar, a 20 quilómetros da costa da Baía de Monterey.

INSA

Bandeira azul é garantia de uma boa qualidade da areia

A escolha de uma praia galardoada com a bandeira azul é uma garantia da "boa qualidade" da areia, disse à agência Lusa um dos responsáveis pelo Projecto de Monitorização de Qualidade Microbiológica das Areias. As praias monitorizadas pertencem ao programa bandeira azul, pelo que obedecem já a determinados critérios sendo consideradas de "boa qualidade, para a maioria dos parâmetros analisados", explicou João Brandão, segundo o qual a entrega de amostras para este projecto foi voluntária.

 

Tartarugas marinhas podem extinguir-se no Sal em 5 anos

Dentro de cinco anos, as tartarugas marinhas podem desaparecer por completo das praias do Sal, caso não haja uma diminuição do número de mortes desta espécie na ilha. Este é o panorama assustador traçado por ambientalistas e organizações de protecção e preservação das tartarugas marinhas careta-careta na ilha do Sal.

ESTE DOMINGO, 31 DE JULHO

Mergulhadores vão limpar o fundo do mar junto ao Porto da Ericeira

Quarenta mergulhadores voluntários vão tentar recolher entre 200 a 300 quilos de lixo no mar junto ao Porto da Ericeira, numa acção de limpeza subaquática inédita no local prevista para o dia 31.
“Depois da inauguração do pontão, pensámos em promover esta acção de limpeza também para sensibilizar os pescadores e prevemos recolher 200 a 300 quilos de lixo do fundo do mar”, disse à Lusa Hugo Silva Lopes, do Grupo de Amigos do Mergulho da Ericeira, que organiza a iniciativa.

ELEMENTO ÁGUA PREDOMINA

Solar City Tower - A Torre das Olimpíadas de 2016

É um dos primeiros esboços arquitectónicos para os Jogos Olímpicos de 2016, que se realizarão no Rio de Janeiro e destaca-se pela sua sustentabilidade. Desenhada pelo gabinete RAFAA sedeado em Zurique, consegue gerar energia durante o dia e a noite, utilizando a energia solar e a hídrica, respectivamente. Esta torre irá gerar e fornecer energia não só para a aldeia olímpica, como também para a cidade do Rio.

Maersk Line ganha prémio Operador Marítimo Sustentável em Londres

A companhia de navegação Maersk Line, que pertence ao grupo A.P. Moller-Maersk, ganhou o prémio para Operador Marítimo Sustentável do Ano em Londres, pelas suas iniciativas no âmbito do crescimento sustentável e da redução das emissões de gases poluentes.

Aprovado primeiro regulamento para as emissões gasosas da marinha mercante

Os países da Organização Marítima Internacional (OMI) acordaram regular as emissões de gases com efeitos de estufa dos navios. Os activistas alertam que as medidas são pouco ambiciosas uma vez que só serão aplicadas aos navios construídos a partir de 2013.
Na reunião da Organização Marítima Internacional que decorreu em Londres, foi aprovado um regulamento que obrigará à redução do consumo de energia em navios com mais de 400 toneladas construídos a partir de 2013.

2011

Portugal é o 6.º país do mundo com mais bandeiras azuis

Portugal regista um lugar invejável no que reporta ao número de bandeiras azuis concedidas às suas praias. Em 2011 ocupa um honroso sexto posto. Veja a infografia do "Público" sobre este ranking.

COMEÇA AMANHÃ, EM BRAGA

Seminário «A Zona Costeira e as Pressões Antrópicas»

Tendo em vista o fenómeno da perda generalizada de extensas áreas das zonas costeiras e o contributo das pressões antrópicas para tal, pretende-se que este Seminário da APRH seja um fórum de discussão dos problemas da zona costeira norte, do qual possam sair contributos relevantes para a adopção de medidas eficazes para a sua resolução ou minimização.
Para tal vão participar especialistas de várias áreas disciplinares, os quais, através dos seus conhecimentos, poderão contribuir de forma positiva para a resolução de um problema nacional que se arrasta há anos.
 

Vagueira e Areão com bandeiras ao vento

A cerimónia do hastear do galardão da Bandeira Azul e da Praia Acessível nas Praias da Vagueira e do Areão, no concelho de Vagos, pelo 23º e 4º ano consecutivo respectivamente, decorreu no passado dia 30.
Na ocasião, a técnica coordenadora da Administração da Região Hidrográfica do Centro (ARH-C) responsável pela Bandeira Azul, aproveitou para elogiar as praias do concelho, garantindo que, para a obtenção deste símbolo de qualidade, é porque «reúne 29 critérios, quer da água, serviços e equipamentos e actividades de educação ambiental».
 

Países da América do Sul querem santuário para baleias no Atlântico

Criar um vasto santuário no Atlântico Sul onde as baleias possam viver sem medo de arpões, mesmo se a moratória à sua caça for levantada, é o objectivo dos países sul-americanos. Está a decorrer em Jersey a reunião anual da Comissão Baleeira Internacional.
“A lógica de um santuário é reforçar a moratória. Se um dia for levantada, teremos vastas regiões dos oceanos fechadas à caça comercial”, explica Vincent Ridoux, membro do comité científico da Comissão Baleeira Internacional (CBI).

Barcos movidos a energia solar

Desenvolvido pela Horizon Yachts, o SunCat23 Catamaran incorpora quatro painéis solares capazes de produzir uma enorme potência de 760W como combustível para um motor elétrico 2.8KW.O catamarã robusto, com uma capacidade de 12 passageiros, é capaz de atingir uma velocidade máxima de 6 nós. A bateria totalmente carregada pode, adicionalmente, dar o poder ao barco para uma viagem de um dia, mesmo num dia enevoado. Mostramos-lhe mais nove barcos movidos a energia solar.

 

WORLD OCEAN COUNCIL

Maersk passa a integrar grupo marítimo pró-ambiente

A AP Moller-Maersk afirmou que o seu novo membro no World Ocean Council está determinado em apoiar os esforços por um desenvolvimento sustentável da indústria marítima, agregando o sector privado e iniciativas ambientais.
"Os oceanos são o centro das nossas atividades e a nossa energia. Temos prazer em fazer parte deste fórum que prevê uma plataforma colaborativa importante para os avanços sustentáveis", afirmou o responsável para o Clima e Meio Ambiente da Maersk, Kornerup Bank.

Total: 499