Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




DEVIDO À INSTABILIDADE DAS MARINHAS | VÍDEO

Acesso a três praias do Algarve pode vir a ser interditado

O acesso a três das mais famosas praias do Algarve pode estar comprometido na próxima época balnear, devido à instabilidade das arribas. O Governo prepara-se para reforçar o regime de coimas sobre quem desrespeitar as zonas de risco. Na prática, podem ficar inacessíveis praias como a da Marinha, que está entre as 100 mais belas do mundo.

Aquecimento abre rota marítima no Ártico

Em 10 anos, tamanho médio da calota polar diminuiu um terço em relação às duas décadas anteriores, criando novas oportunidades de comércio.

PROJECTO BIOECONOMIA

A ciência pode salvar os nossos mares

O atum-rabilho é de tal forma apreciado que está a ser conduzido à extinção devido à pesca intensiva e muitas vezes ilegal. Um projecto de investigação europeu encontrou um modo de criar o atum em cativeiro e de potencialmente salvar este peixe tão cobiçado.

ENCALHADO HÁ 3 MESES | VÍDEO

Prossegue a odisseia do «RENA»

Imagens impressionantes chegam da Nova Zelândia onde um navio de carga se partiu ao meio. O porta-contentores está encalhado há 3 meses num recife, partiu-se em dois em consequência de uma tempestade e agora ameça criar um desastre ecológico em alto mar.

Peniche vai produzir energia a partir das ondas

Os Estaleiros Navais de Peniche (ENP) estão a concluir a construção de um projecto-piloto para criação de energia eléctrica através das correntes marítimas. Esta inovação, de tecnologia finlandesa, já foi testada em terra. A inauguração está prevista para esta Primavera.
São necessários apenas mais dois meses para terminar a montagem da estrutura metálica que mede 44 metros de comprimento e 16 metros de largura, num total de 280 toneladas de peso.

Centro de Energia das Ondas beneficia de parte de € 9 milhões do fundo europeu de energias renováveis marinhas

O sector de energias renováveis marinhas português vai beneficiar de uma nova iniciativa financiada pela UE de €9M, que visa facilitar o acesso a instalações de teste de energias renováveis marinhas por toda a Europa. "MaRINET" (Marine Renewables Infrastructure Network) oferece, aos participantes, períodos de teste de energias renováveis marinhas nestes centros a custo zero, através de financiamento da Comissão Europeia. O Centro de Energia das Ondas é parceiro nesta iniciativa.

HOJE, 14 DE DEZEMBRO, EM PENICHE

Workshop ENERGIAS RENOVÁVEIS MARINHAS E BIODIVERSIDADE

O Workshop ENERGIAS RENOVÁVEIS MARINHAS E BIODIVERSIDADE tem como principal objectivo produzir orientações e estratégias de implementação para as Energias Renováveis Marinhas em Portugal, tendo em conta o contexto de biodiversidade (aves e cetáceos) e a identificação e gestão de áreas marinhas protegidas e a sua necessária monitorização. Tais recomendações serão depois discutidas em maior detalhe num workshop internacional (2º workshop) no próximo ano, para a Zona da Costa Atlântica.

Lista Vermelha europeia

Uma nova actualização da Lista Vermelha europeia revela que 44% de todos os moluscos de água doce, 37% dos peixes de água doce, 23% dos anfíbios, 15% dos mamíferos e 13% das aves estão actualmente ameaçadas.

GREENPEACE

Porque é que estes peixes estão na lista vermelha?

Estes peixes estão na lista vermelha da Greenpeace para Portugal porque existem fortes probabilidades de terem sido pescados com métodos que reduzem consideravelmente o seu stock ou que destroem o ecossistema marinho em que habitam. Quando cultivados em viveiros, existem fortes probabilidades destes serem pouco sustentáveis.

COM VÍDEO

Portugal tem turbina eólica flutuante pioneira no mundo

Foi instalada com êxito a primeira turbina eólica flutuante na costa portuguesa. O projecto desenvolvido pela EDP, a InovCapital e a Principle Power é pioneiro a nível mundial, já que não exigiu a utilização de qualquer equipamento de carga pesada offshore. Além disso esta é a primeira turbina eólica em águas abertas no Atlântico.

APSS obtém Certificação Ambiental LLOYD’S

A APSS tem desenvolvido, ao longo dos últimos anos, uma actividade objectiva, em termos ambientais, económicos e sociais. Tendo por base este objectivo estratégico, implementou um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) agora certificado pela Lloyd´s Register Quality Assurance LRQA, de acordo com a NP EN ISO 14001:2006, o qual está integrado com o Sistema de Gestão da Qualidade igualmente auditado com sucesso.

Estudo da IMO antecipa redução nas emissões de CO2

Um estudo encomendado pela Organização Marítima Internacional (IMO) sobre Avaliação de Medidas de Eficiência Energética para o Transporte Internacional de Navios demonstra que a implementação das medidas levará a reduções significativas de gases de efeito estufa (GEE) provenientes dos navios, especificamente reduções de dióxido de carbono (CO2).
Segundo o estudo, até 2020, são estimadas uma média de 151,5 milhões de toneladas de reduções anuais de CO2 a partir da introdução das medidas anunciadas. A sua aplicação vai resultar numa redução significativa no consumo de combustível, levando a uma poupança significativa nos seus custos para a indústria naval.

Quercus defende retirada de populações junto à costa

A associação ambientalista Quercus diz que em alguns casos é preferível retirar as populações ameaçadas devido ao elevado custo das obras de requalificação da faixa costeira portuguesa, onde mais de dois terços correm risco de erosão, segundo o vice-presidente daquela organização, Francisco Ferreira.

Temperatura do mar ajuda a prever intensidade de incêndios

Cientistas descobriram que pequenas mudanças nas temperaturas dos oceanos Atlântico e Pacífico permitem prever a severidade dos incêndios nas florestas tropicais da América do Sul, incluindo na Amazónia, revela um estudo financiado pela NASA.
"Permite-nos prever, com três a cinco meses de avanço, a severidade da época de incêndios", disse Yang Chen, cientista da Universidade da Califórnia Irvine (UCI) e autor da investigação, cujos resultados são publicados na sexta-feira na revista científica Science.

PRAIA DA VITÓRIA | AÇORES

Simulacro de derrame de combustível

A Câmara Municipal da Praia da Vitória, o Comando da Zona Aérea dos Açores, a Base Aérea Nº4, o 65th Air Base Wing (destacamento americano na Base das Lajes), a Capitania do Porto da Praia, a Polícia de Segurança Pública e os Bombeiros da Praia da Vitória realizaram, com sucesso, na manhã de quarta-feira, um exercício de resposta a um derrame de combustível no Tank Farm, o parque de combustíveis norte-americano localizado no Juncal.

O ECOSAL ATLANTIS em Marrocos

Entre 29 e 30 de Setembro decorreram as Jornadas do Sal Tradicional – Rota do Atlântico em Marrocos. O evento teve lugar na Faculdade Polidisciplinar de Larache. Além de investigadores universitários assistiram às Jornadas elementos de vários sectores relacionados com a produção, administração local e regional e organizações ligadas ao turismo.

TRANSPORTE FLUVIAL

O Danúbio está a secar

O Danúbio, o segundo maior rio da Europa, é um dos cursos de água menos navegáveis do continente. Apesar da Estratégia do Danúbio, que viu a luz do dia durante a presidência húngara da UE, a seca deste Verão resultou no nível de águas mais baixo de sempre que, por sua vez, provocou um enorme engarrafamento de tráfego.

 

Redes ilegais em águas italianas

Em 2002, a União Europeia proibiu as redes derivantes para proteger a fauna mediterrânica e indemnizou os pescadores. Mas para muitos deles, a pesca ao atum e ao espadarte é muito lucrativa. Assim, contornam a proibição com a ajuda da máfia.
Alguns depositaram-nas e consignaram-nas às autoridades, à semelhança de outros que entregaram as suas Colt e Winchester aos xerifes da cidade. Outros, impulsionados pela ilusão dos ganhos ou pela necessidade de sobrevivência, continuam a usá-las, escondidas junto aos cais dos portos tunisinos ou lançadas à vontade nas águas calabresas. As redes de pesca pelágica, conhecidas aqui como spadare porque serviam para capturar o atum e o espadarte, foram proibidas em 2002 pela União Europeia porque destroem o ambiente marinho. Em Itália são a primeira causa de morte dos cachalotes e golfinhos que são apanhados por estas paredes invisíveis.

Primeiro ferry híbrido a hidrogénio

O Hornblower Hybrid encontra-se equipado com motores eléctricos que geram uma potência de 1 400 CV. A energia eléctrica necessária ao funcionamento dos referidos motores é gerada a partir de gás de hidrogénio por uma célula de combustível de membrana de troca de protões (PEM). As mini-turbinas eólicas e os painéis fotovoltaicos instalados no deck desta embarcação ajudam igualmente à sua propulsão e, no caso de ser necessário, os seus geradores a diesel são accionados de modo a cobrir as necessidades adicionais de energia.

Investigadores de Coimbra avaliam a contaminação por dioxinas da fauna e flora marinha costeira

Um estudo pioneiro a nível internacional, realizado por uma equipa de investigadores dos Centros de Estudos Farmacêuticos (CEF) e de Ecologia Funcional (CFE) da Universidade de Coimbra (UC), determinou o teor de dioxinas presente na cadeia trófica (alimentar) estuarina.
 

Total: 427
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 [17] 18 19 20 21 22