Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Assoreamento ameaça fechar porto de Bissau

Se nada for feito, dentro de dois anos o movimento de navios no porto da capital da Guiné-Bissau poderá cessar devido ao assoreamento.

Concebido para poder operar navios porta-contentores de até 5 000 TEU de capacidade, o porto guineense está já limitado a receber apenas navios de até 2000 TEU, devido à redução dos calados.

A situação é tanto mais grave quanto pelo porto de Bissau passam 95% das importações e 85% das exportações do país.

A concorrência a Bissau é representada pelos portos de Banjul, na Gâmbia, e de Dakar, no Senegal, onde os custos de movimentação das cargas são mais baratos em cerca de um terço, devido a ambos possuírem melhores infra-estruturas. Não por acaso, a maior dos combustíveis destinados à Guiné-Bissau entram no país por estrada, oriundos de Dakar, distante cerca de 400 quilómetros.

Para resolver o problema, as autoridades guineenses apostam numa parceria público-privado com a International Finance Corp., controlada pelo Banco Mundial, que assegure a gestão do porto.

Por outro lado, o governo de Bissau está também a trabalhar com a Bauxite Angola, uma companhia mineira, para construir um novo porto na região de Buba, a sul da capital. Mas das as suas características não servirá de alternativa ao porto principal do país.

FONTE: TRANSPORTES & NEGÓCIOS