Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Kerry louvou Portugal e opôs-se a mudança de rumo na acção climática devido à guerra

O Presidente da República declarou esta terça-feira que na reunião do Conselho de Estado o enviado presidencial norte-americano para o clima, John Kerry, louvou Portugal e opôs-se a uma mudança de rumo devido à pandemia ou à guerra.

Marcelo Rebelo de Sousa falava aos jornalistas no Palácio da Cidadela de Cascais, no distrito de Lisboa, onde esta terça-feira se reuniu o Conselho de Estado com a participação de John Kerry como convidado, para analisar o combate às alterações climáticas e a transição energética.

Colômbia declarou 30% do território marítimo como área protegida, e isso não foi feito por mais nenhum país

É como um país de grande dinâmica que o Presidente Iván Duque descreve a atual Colômbia. Fala muito do êxito económico, ao qual estão associadas empresas portuguesas, mas também realça o respeito pela democracia e o sentido social. E a propósito desta Cimeira dos Oceanos em Lisboa, sublinha que a Colômbia, banhada pelo Atlântico e pelo Pacífico, protege cada vez mais o seu mar, tal como faz questão de proteger a sua Amazónia, que é mais de um terço do território.

Em Lisboa, os jovens querem ser a voz da mudança nos oceanos

Nicole Reyes quer que o Peru proteja mais a sua área marinha. Vinda do Brasil, Marina Borges Soares quer reduzir a produção de plástico. Por sua vez, Mariam Razavi está a fazer com que os jovens no Qatar tenham uma maior consciência ambiental. Já Afonso e Bernardo Marques pretendem preservar a ria Formosa. E Jacopo Pasquero tem o objectivo de criar pontes pelo oceano. Todos eles querem ser vozes de mudança.

Andam há 38 anos no mar a dar «Voz aos Oceanos»

Com 38 anos de experiência de navegação do mar, a família brasileira Schurmann impulsiona o projecto "Voz dos Oceanos", que disponibiliza dados à ciência, alerta para os perigos da poluição nos oceanos e procura motivar mudanças nos hábitos das pessoas. A iniciativa marca presença na Conferência dos Oceanos da ONU.

O projeto nasceu de uma das várias viagens que a família fez pelo mundo, quando descobriram plástico nos locais mais remotos do planeta. "Tudo começou em 1998, na Ilha Henderson (localizada no Oceano Pacífico). Essa ilha fica próxima do famoso Ponto Nemo do planeta, que é o local mais distante de qualquer outro território, seja continente ou ilha, habitada ou não. Notamos nessa ilha, que é de difícil acesso para o ser humano, um grande volume de plástico na praia de 10km", explica ao JN David Schurmann, CEO da "Voz dos Oceanos".

Gasoduto para hidrogénio verde arranca em Sines até 2025

No valor de 28,5 milhões de euros, o projecto será desenvolvido pelo consórcio H2 Green Valley, liderado pela REN, um dos 51 escolhidos para ser financiado pelo PRR. Tem capacidade para crescer até uma produção de 2GW de hidrogénio em Sines.

PINHAIS LANÇA EDIÇÃO ESPECIAL DE CONSERVAS EM HOMENAGEM AO DIA NACIONAL DO PESCADOR

Fruto da sua relação histórica com o mar e como homenagem aos pescadores, imagem icónica das suas latas de conservas, a Pinhais, centenária conserveira de Matosinhos lançou uma edição especial de conservas de sardinhas artesanais, em azeite, para assinalar o Dia Nacional do Pescador. A ilustração é do designer gráfico Marcos Porto, que materializa a ideia através da litografia de uma edição limitada de 200 latas, à venda no Museu-Vivo “Conservas Pinhais Factory Tour” e loja online da Pinhais.

António Costa reuniu-se com Guterres e pede acções drásticas para enfrentar emergência oceânica

O primeiro-ministro, António Costa, reuniu-se esta segunda-feira com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e defendeu que a conferência de Lisboa, que vai decorrer até sexta-feira, deve definir "ações drásticas" para enfrentar a emergência oceânica.

JOÃO PEDRO MATOS FERNANDES

Explorar o Oceano

E se os mares são só sete,
Há mais terra do que mar

Os mares não são sete porque o oceano é só um, mas é a partir de terra que o mar terá de ser pensado, planeado e gerido.

Tal como a atmosfera, o oceano é o outro bem comum da humanidade, e uma como o outro são de onde tudo vem e para onde tudo vai; os únicos fornecedores, os últimos recetáculos da atividade humana.

A Defesa Nacional na protecção dos oceanos

O nosso contributo para um mar mais seguro tem também expressão no investimento que fazemos em matéria espacial, por exemplo, permitindo a observação do oceano em apoio à atividade operacional, incluindo na vigilância das áreas marinhas protegidas, no combate às atividades ilegais ou no apoio militar à resposta de emergência a crises.

Conferência dos Oceanos

Pavilhão do Conhecimento recebe palestras, instalações artísticas e sessões de cinema comentadas por cientistas e cineastas

Desta segunda-feira a 1 de julho, o Pavilhão do Conhecimento é um dos parceiros da iniciativa “Um Oceano Sustentável”, acolhendo uma programação intensa de palestras, sessões de cinema comentadas por cientistas e cineastas, instalações artísticas e ações de sensibilização.

O programa abre segunda-feira, dia 27, com a comunidade Escola Azul a mostrar na iniciativa “Criar Gerações Boa Onda” os projetos que os diferentes estabelecimentos de ensino têm desenvolvido, assinalando a importância da literacia do oceano para a protecção da vida marinha e sustentabilidade da nossa relação com o mar. “I live by the sea” é o título do workshop que, às 15.30, vai explorar o papel dos investigadores e dos cidadãos no apoio a ações lideradas pela comunidade civil sobre sustentabilidade e poluição marinhas, acção climática e resiliência da comunidade.

Sessão introdutória da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas decorreu no Porto de Leixões

O Porto Cruise Terminal, Porto de Leixões recebeu no sábado, 25 de junho, a Conferência Localization Action for the Ocean, Local and Regional Governments Special Event, no âmbito da II United Nation Ocean Conference que decorre em Lisboa desta segunda-feira a 1 de julho.

O Presidente da APDL participou no 1.° Painel, Local Ocean Action Session 1, The Clock is ticking: How can coastal cities build resilience and incorporate nature-based solutions to project local populations?
A sessão de abertura contou com as intervenções da Presidente da CM Matosinhos, Luísa Salgueiro, do Ministro para o Desenvolvimento da República do Quénia e da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

António Guterres pede desculpa aos mais novos pela falta de atenção ao mar

O Secretário-Geral das Nações Unidas pediu este domingo desculpa às novas gerações pela falta de atenção dada pelas gerações mais velhas e decisores políticos aos oceanos, sublinhando que ainda se está a caminhar lentamente para reverter o problema.

António Guterres discursava na sessão de encerramento do Fórum da Juventude e Inovação da Conferência dos Oceanos da ONU 2022 (UNOC - United Nations Ocean Conference), que decorre na praia do Carcavelos (concelho de Cascais)

"Eu quero pedir desculpa, em nome da minha geração, à vossa geração, relativamente ao estado do oceano, ao estado da biodiversidade e ao estado das alterações climáticas", afirmou o secretário-geral das Nações Unidas, falando para uma plateia de jovens.

João Gomes Cravinho:

Acredito que Lisboa pode tornar-se numa praça financeira do mar

Todos os caminhos vão dar ao mar. E esta segunda-feira, quando Lisboa acolher a Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, pode ser dado o empurrão que faltava para inscrever o tema na consciência global. João Gomes Cravinho, Ministro dos Negócios Estrangeiros, pede paciência para alcançar consensos e sublinha o papel relevante de Portugal na discussão.

CARLOS M. DUARTE

Na Conferência do Oceano das Nações Unidas vamos retribuir o que o oceano nos deu

Portugal tem de culminar o seu caminho de liderança do oceano, no sentido de vincular as confluências de vários processos em discussão sobre políticas do oceano: o novo tratado global para acabar com a poluição por plásticos, os tratados para acabar com subsídios prejudiciais que alimentam a pesca ilegal e não reportada e os novos objetivos de biodiversidade marinha em alto mar.

O futuro dos oceanos decide-se em Lisboa

Mais de 190 países e centenas de entidades de diversas áreas vão reunir-se na Conferência dos Oceanos da ONU, em Lisboa, com o objectivo de encontrar soluções para salvar os oceanos e a vida na Terra. A Declaração de Lisboa, que sairá da conferência, deverá estabelecer o ignorado nexo entre clima e oceanos e evidenciar o papel da economia azul. Espera-se ainda que a capital portuguesa venha a ser a “cidade casamenteira” entre as inúmeras entidades financeiras presentes e projectos inovadores de exploração marítima.

Tiago Pitta e Cunha:

Temos de traçar a ambição de ser uma potência marítima daqui a dez anos

Não existe legislação que proteja o alto-mar, que é 50% do planeta. Para salvar o que resta, temos de começar por aí", alerta o líder da Fundação Oceano Azul, Tiago Pitta e Cunha, que diz ser urgente passar das palavras aos atos. Esta segunda-feira arranca a conferência da ONU dedicada aos oceanos.

Conferências internacionais em Lisboa: plano de segurança afinado ao pormenor

A PSP anunciou medidas de segurança reforçadas devido à Conferência dos Oceanos, no Parque das Nações, e o Fórum do Banco Central Europeu, em Sintra, que começam esta segunda-feira.

Mais de 2.000 polícias vão estar nas ruas, vai haver restrições no espaço aéreo e condicionamentos no trânsito.

“As pessoas que queiram vir ao Parque das Nações utilizem os transportes públicos, vai haver também uma zona delimitada para os TVDE e depois vamos também permitir as trotinetes, não fosse esta conferência subordinada às alterações climáticas e aos oceanos”, afirmou Domingos Antunes, chefe da área operacional do Comando Metropolitano de Lisboa.

Chegar a 30% de protecção do oceano não é utopia, mas exige «eficácia e inteligência»

Os oceanos são vastos e só 8% estão protegidos. Salvaguardar a biodiversidade de um terço destes gigantes azuis está ao alcance das nossas mãos, mas preservar por si não basta: há que ter uma gestão activa e garantir a fiscalização das áreas protegidas. “Não é o facto de termos as áreas consignadas à conservação que nos garante que elas de facto vão ser efectivas.”

Primeiro-ministro afirma que Portugal não terá escassez de energia e reforça importância do Porto de Sines

No final da reunião do Conselho Europeu, o Primeiro-Ministro sublinhou que Portugal não corre riscos de escassez de energia. António Costa volta a reforça a importância do Porto de Sines para a exportação de gás.

No dia em que os líderes da UE discutiram questões sobre a atual crise energética agora acentuada pela guerra da Ucrânia, António Costa apontou que “os riscos são globais” relativos ao fornecimento do gás à Europa, embora destacando a baixa de dependência de Portugal.

Porto de Lisboa essencial no abastecimento agroalimentar em Portugal

O Porto de Lisboa, líder nacional da movimentação de produtos agroalimentares transportados por via marítima, assegurando mais de 70% das cargas, organizou quinta-feira, na Gare Marítima de Alcântara, uma conferência sobre o “Mercado Agroalimentar no Porto de Lisboa” integrada no ciclo de Encontros do Porto.

A sessão contou com as presenças do Secretário de Estado da Agricultura, Rui Martinho, na abertura dos trabalhos, e do Secretário de Estado das Infraestruturas, Hugo Santos Mendes, no encerramento.