Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística




ODE MARÍTIMA

Esposende recorda a sua história

O edifício, sobranceiro ao rio Cávado, marca a paisagem, com as letras, a vermelho, da Estação de Socorros a Náufragos, a vincar antigos (e atuais) serviços. Estava entregue ao abandono quando, por iniciativa da Associação Fórum Esposendense e celebrado protocolo com a Marinha, foi completamente recuperado para albergar, em parte, o Museu Marítimo de Esposende.
Inaugurado em julho passado, pretende contar uma história significativa deste concelho, desde a construção naval à pesca.

 

TERMINA ESTA SEXTA-FEIRA, EM VIANA DO CASTELO

Exposição «Cartas Náuticas do Navio Gil Eannes»

A exposição integra as comemorações do 14º aniversário do regresso do Navio Hospital Gil Eannes a Viana do Castelo; identifica dez cartas náuticas que pertenceram ao navio e que demonstram algumas das rotas feitas ao longo da sua vida. As cartas apresentadas têm a particularidade de estarem assinaladas manualmente com apontamentos das orientações tomadas.

ÍLHAVO

11.º Aniversário do Navio-Museu Santo André

Comemorações do 11.º Aniversário da Inauguração do Navio Museu Santo André, esta quinta-feira, dia 23 de Agosto, onde será possível visitar o Navio gratuitamente entre as 10h00 e as 18h00, conhecendo as características de uma embarcação de Pesca de Bacalhau, bem como toda a história associada a essa Nobre Arte, percebendo o processo e os mecanismos de cura do Bacalhau.
Pelas 18h30 será feita a entrega dos prémios do Concurso de Fotografia “Olhos sobre o Mar”, ficando os melhores trabalhos expostos.
 

MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO

Fundado a 8 de Agosto de 1937

O Museu Marítimo de Ílhavo (MMI) foi fundado a 8 Agosto de 1937. Lugar de memória dos ilhavenses que o criaram, o Museu começou por assumir uma vocação etnográfica e regional.
O MMI foi e é testemunho da forte ligação dos ílhavos ao mar e à Ria de Aveiro. A “faina maior” (a pesca do bacalhau à linha com dóris de um só homem) nos mares da Terra Nova e da Gronelândia e as fainas agromarítimas da Ria são as referências patrimoniais do Museu.

ESTAÇÃO LITORAL DA AGUDA

Sabe quem é «ELA»?

Situada na praia da Aguda, em Vila Nova de Gaia, a Estação Litoral da Aguda (ELA), nasceu em 1999 e engloba o Museu das Pescas, o Aquário e o Departamento de Educação e Investigação.
A exposição do Museu das Pescas ELA mostra apetrechos e artes tradicionais da pesca artesanal, que têm vindo a ser usados ao longo dos tempos. Tem ainda uma miniatura da frota da praia da Aguda no final dos anos 1980. No Aquário a ELA mostra a fauna e flora aquáticas locais, sobretudo marinhas.

COMEMORAÇÕES A 28 E 29 DE JULHO

Aniversário do Farol Museu de Santa Marta

Esta sexta-feira, 27 de Julho, passam 5 anos sobre a inauguração do Farol Museu de Santa Marta, cujo espólio integra peças da Marinha e da Câmara Municipal de Cascais.
Para assinalar a data foi elaborado um programa pela Autarquia de Cascais, em coordenação com a Direcção de Faróis, cujo destaque vai para sábado, 28 de Julho, com a realização de várias actividades, entre as quais a abertura da torre do farol ao público e a inauguração da exposição de fotografia “Faróis com gente lá dentro”, às 17h00. Das 21h30 às 23h30 as crianças dos 7 aos 10 anos poderão experimentar o que é ser faroleiro.

MUSUBMAR

Navios para fazer recife no Alvor cedidos a custo zero pela Marinha

Os quatro velhos navios que somam quatro mil toneladas de aço vêm da Marinha portuguesa. Os explosivos que os afundarão a partir do final de Setembro vêm dos EUA. E da União Europeia virá a fatia principal do dinheiro para pôr a sucata militar a fazer de recife.
Ficará a 30 metros de profundidade ao largo da costa, perto de Alvor, em Portimão.

MUSUBMAR

Ambientalistas criticam recife artificial e dizem que projecto devia ter tido discussão pública

Os militares, algumas grandes empresas e os praticantes de mergulho defendem-no, os ambientalistas estão
contra. Para uns, os recifes artificiais criados com velhos barcos, aviões, tanques, vagões de comboios e plataformas petrolíferas são pontos de atracção turística, e ainda mais se se localizarem em águas quentes e de boa visibilidade. São também pontos de criação de vida, afirmam. Para outros, estes destinos rápidos de sucata criam um problema ambiental que faz do mar um caixote de lixo sem custos para os poluidores.

1922-1937

Viagens na Colecção do Museu Marítimo de Ílhavo

Viajar numa coleção de museu significa entrever as relações do museu com a comunidade e invocar o jogo de espelhos que os museus sempre estabelecem consigo próprios. A memória das coleções do Museu Marítimo de Ílhavo não foge à regra, antes a confirma de forma superlativa.
Dos vários “museus” que o MMI já foi ou procurou ser, são testemunho as inúmeras peças que compõem as suas coleções, objetos portadores de uma história injuntiva, na medida em que não falam apenas por si, mas exprimem representações culturais mais vastas e significantes.

ATÉ 2 DE SETEMBRO

Museu de Marinha abre exposição fotográfica sobre a Sagres

O Navio-Escola Sagres está em destaque este fim-de-semana pela participação na regata Tall Ships mas também porque a partir deste sábado, dia 21 de Julho, está patente no Museu de Marinha uma exposição fotográfica que tem por base momentos captados a bordo por três fotógrafos: Joaquim Magalhães de Castro, Roberto Santadreu e Guta de Carvalho.

A 21 DE JULHO

Itinerário Cultural e Patrimonial na Marinha

A 21 de Julho decorre mais uma Visita Guiada no âmbito do programa “Itinerários Culturais e Patrimoniais". A visita engloba as Instalações da Marinha em Alcântara (antigo Quartel de Marinheiros), a Biblioteca Central da Marinha (situada na área dos Jerónimos) e o Arquivo Histórico da Marinha (situado no edifício da ex-fábrica Nacional de Cordoaria).

GARE MARÍTIMA DO FUNCHAL

Exposição assinala os 175 anos da P&O

Uma exposição alusiva aos 175 anos da companhia P&O abriu este sábado na Gare Marítima da Madeira, por iniciativa de Juan Miguel Freitas que, nos tempos livres, tem por hábito fazer maquetes de navios, muitos deles desta companhia.
O comandante do Azura, o navio que dia 7 escalou o Porto do Funchal, e alguns oficiais, bem como a Autoridade Portuária e o agente da companhia na região, estiveram na abertura desta exposição que deverá estar patente ao público até ao próximo dia 26, quando chegar um outro navio da P&O, o Oceana.

Museu de Marinha reconhecido pelo TripAdvisor

O site de viagens TripAdvisor reconheceu o Museu de Marinha, atribuindo-lhe um Certificado de Excelência devido às classificações dadas pelos viajantes durante o ano passado.

TERMINA ESTE DOMINGO, 17 DE JUNHO

Instrumentos Marítimos de Navegação, Comunicação e Pesca em Sesimbra

A actividade marítima em Sesimbra é uma prática milenarmente documentada, que possibilitou o desenvolvimento, ao longo dos séculos, de técnicas de navegação e pesca adaptadas às condições geográficas da região e aos desafios constantes do mar. À prática empírica passada de pais para filhos durante gerações, juntou-se mais recentemente a tecnologia náutica, a qual veio facilitar a actividade marítima não só em termos de navegação e comunicação mas também ao nível da localização dos bancos pesqueiros.

ETNOGRAFIA MARÍTIMA EM EVIDÊNCIA

Museu Dr. Joaquim Manso inaugurado a 6 de Junho de 1976

Inaugurado a 6 de Junho de 1976, é um Museu de carácter regional, com colecções muito heterogéneas (etnografia, arqueologia, pintura, escultura, fotografia e outras) e exposições temporárias. O Museu está instalado numa moradia do início do século XX, antiga casa de veraneio do escritor e jornalista, Dr. Joaquim Manso – fundador do “Diário de Lisboa”- e doada ao Estado pelo benemérito nazareno Amadeu Gaudêncio.
Numa envolvência documental e artística, o actual percurso museológico, evidencia sobretudo a etnografia marítima, através da exposição dos vários tipos de embarcações de pesca artesanal da Nazaré e o traje tradicional. Não esquecendo a arqueologia, a história da Vila e o culto mariano da Senhora da Nazaré.

Museu Marítimo Internacional é a nova atracção de Hamburgo

Foi inaugurado em Hamburgo um museu que faz jus à importante cidade portuária da Alemanha. O acervo exposto no prédio de 10 andares narra a história de 3 mil anos de navegação. Nada mais justo que Hamburgo, também chamada "portão da Alemanha para o mundo", devido à sua importância portuária, sedear um museu marítimo internacional. O patrono do novo museu é Peter Tamm, de 80 anos, ex-presidente do conglomerado Axel Springer. A maior parte do acervo, que conta a história de 3 mil anos de navegação marítima, é propriedade privada.

GIL EANNES

Antigo navio-hospital em Viana prepara-se para aumentar oferta

O antigo navio-hospital Gil Eannes, há 14 anos transformado em museu, já recebeu mais de 568 mil visitas, anunciou a fundação que gere o navio que apoiava a frota bacalhoeira portuguesa nos mares do norte.
"O ano de 2011 foi um dos melhores de sempre quanto a visitas, apesar das dificuldades financeiras já existentes", revelou José Maria Costa, presidente da Fundação Gil Eannes.

NO CENTRO CULTURAL, ATÉ 17 DE JUNHO

Exposição fotográfica «A Nazaré de Lança Cordeiro. Décadas 1950-1970»

Em meados do século XX, a Nazaré fascinava pintores e fotógrafos, nacionais e estrangeiros, em demanda de uma promessa de originalidade de paisagens e tradições ligadas ao mar e à pesca, numa Europa pós-II Guerra Mundial que se abria definitivamente à industrialização e ao desenvolvimento comercial. As suas gentes habituaram-se às lentes de amadores ou profissionais, a conviver de perto com pintores e escritores, que, consciente ou inconscientemente, participaram na produção e divulgação de uma determinada imagem identitária da Nazaré.

ESTA QUINTA-FEIRA, 31 DE MARÇO, NO MUSEU MARÍTIMO DE ÍLHAVO

Bispo do Porto abre ciclo de Conferências «Mare Nostrum»

No dia 31 de Março, e no âmbito do arranque oficial das comemorações dos 75 anos do Museu Marítimo de Ílhavo (MMI), D. Manuel Clemente, Bispo do Porto, proferirá a conferência de abertura do ciclo de conferências Mare Nostrum.
D. Manuel Clemente abordará o tema “O Mar dos Homens”.
 

PELA OBJECTIVA DE GONÇALO CADILHE

«Nos Passos de Darwin» termina amanhã, em Coimbra

"Nos Passos de Darwin" propõe-se uma viagem através de objectos e imagens do percurso de Darwin à volta do mundo, pela objectiva do viajante moderno, Gonçalo Cadilhe.
Exposição no Museu da Ciência da Universidade de Coimbra, de 3 de Março a 31 de Maio de 2012. Iniciativa inserida na programação da "XIV Semana Cultural da Universidade de Coimbra".

 

Total: 222
1 2 3 4 5 [6] 7 8 9 10 11 12