Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Criada Sociedade Portuguesa de Saúde Marítima

A Sociedade Portuguesa de Saúde Marítima foi recentemente criada para apostar na formação dos trabalhadores marítimos em saúde e higiene, por iniciativa da Mútua dos Pescadores, que assinalou os seus 70 anos em Peniche.

Miguel Alarcão Bastos, um dos fundadores e membro da comissão administrativa, disse à agência Lusa que a sociedade vai dedicar-se a assuntos ligados à saúde marítima, dotando de formação adequada os trabalhadores do mar.

O médico, que trabalha há três décadas na área dos acidentes de trabalho da Mútua dos Pescadores, explicou que, embarcações com tripulações inferiores a cem pessoas e que estejam menos de três dias no mar, não têm "abordo especialistas para tratar da saúde” dos tripulantes.

A escassez de formação dos trabalhadores em matérias de saúde e higiene e segurança no mar é uma das preocupações, para reduzir os acidentes de trabalho.

A sociedade surge assim para promover acções de formação, algumas das quais à distância através do projecto “Marleanet”, que foi também hoje apresentado no âmbito do programa comemorativo dos 70 anos da Mútua dos Pescadores.

A sociedade pretende também «sensibilizar as universidades para a necessidade de criar um curso de saúde marítim».

Miguel Alarcão Bastos sublinhou que, no período em que houve mais embarcações de pesca, há duas décadas, «só em Sesimbra havia 30 acidentes diários», dos quais os mais frequentes são intoxicações a partir dos gases das máquinas e traumatismos decorrentes do manuseamento de artes de pesca e maquinaria pesadas.

A comissão instaladora é composta por dez entidades, entre as quais a Escola Nacional de Saúde Pública, a Direcção Geral de Saúde, o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos, a Mútua dos Pescadores, o Centro de Orientação de Doentes Urgentes do Instituto Nacional de Emergência Médica, a Autoridade para as Condições no Trabalho.

O “Marleanet”, considerado um passaporte europeu para as competências marítimas, é um projecto europeu, em que participam Portugal, Espanha, França e Irlanda, que disponibiliza através da Internet uma base de dados de conhecimento para estudantes e profissionais do mar.

Na plataforma, que está em fase experimental para aqueles destinatários, disponibiliza documentação sobre, por exemplo, normas de trabalho a bordo, segurança, medicina, combate a incêndios.