Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ESTE SÁBADO, EM ÍLHAVO

Inauguração da exposição «Paquetes Portugueses - Retratos da sua história»

Este sábado decorre, no Museu Marítimo de Ílhavo, a inauguração da exposição “Paquetes Portugueses – Retratos da sua história”, produzida pelo Museu de Marinha e cedida para exposição no âmbito do importante trabalho de cooperação institucional entre os dois Museus.

Expor a frota de paquetes nacional ao abrigo de um protocolo de cooperação estabelecido entre a Câmara Municipal de Ílhavo e a Marinha Portuguesa significa invocar as realidades e imaginários do transporte marítimo português, as grandezas e fracassos da política colonial e questionar as razões pelas quais Portugal, recentemente, se afastou das suas “Marinhas”. A beleza e grandiosidade dos navios da frota de paquetes portuguesa remetem para viagens entre espaços e tempos de um país que precisa outra vez de se reiventar.







Artigos relacionados:

  • Entrega do primeiro Prémio Octávio Lixa Filgueiras