Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

CAVACO SILVA E A ECONOMIA DO MAR:

«Representa novas oportunidades de negócios»

O Presidente da República esteve presente, quinta-feira, na conferência Mar de Negócios, promovida pela TSF e Caixa Geral de Depósitos, onde defendeu que o País deve apostar na Economia do Mar, a qual considera ser uma fonte de "novas oportunidades de negócios".

“Portugal necessita de encontrar novas bases sustentáveis de crescimento económico”, começou por referir Cavaco Silva, acrescentando que, para que se possam aproveitar essas "novas oportunidades de negócios", é necessário "alterar os quadros legais e institucionais".

Considerando que Portugal é "débil" no que diz respeito à exploração do mar, pese embora ser um País "grande em termos de geografia marítima", Cavaco Silva vincou a importância de "explorar as potencialidades que temos”, sendo para tal vital proceder a um “conjunto de mudanças nos quadros legais, institucionais e operacionais que enquadram as atividades marítimas em Portugal”.

“Os licenciamentos devem ser simplificados, devem ser criados onde não existem. Não se trata de sacrificar o ambiente marítimo com um crescimento selvagem trata-se de encontrar um equilíbrio e encontrar regras claras”, referiu o Presidente da República, que defendeu ainda a aposta nos portos marítimos.







Artigos relacionados:

  • Assunção Cristas garante que lei do ordenamento marítimo está pronta
  • Portugal tira pouca riqueza do mar
  • Alimentação: Artesanal Pesca
  • Construção e Reparação Naval: Naval Tagus
  • Construção e Reparação Naval - o debate
  • Construção e Reparação Naval: Estaleiros Navais de Peniche
  • Construção e Reparação Naval: Euronavy Engineering
  • Construção e Reparação Naval: Naval Ria
  • Turismo Marítimo: Marina do Parque das Nações
  • Portos e Transportes Marítimos: Autoeuropa
  • Turismo Marítimo: Sun Sailing Team
  • Turismo Marítimo: Marlin Boat Tours
  • Turismo Marítimo: Velas Pires de Lima
  • Turismo Marítimo: Centro Náutico de Algés
  • Turismo Náutico e Lazer: Peniche
  • Presidente da APP no debate inaugural
  • Portos e Transportes Marítimos: Porto de Leixões
  • Portos e Transportes Marítimos: TCL - Leixões
  • Portos e Transportes Marítimos: MSC Portugal
  • Portos e Transportes Marítimos: o Porto de Sines