Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PORTO DE LEIXÕES

Novo rebocador com mais potência permite receber navios maiores

O Porto de Leixões recebeu segunda-feira o primeiro de dois novos rebocadores que vão aumentar a capacidade do porto para receber navios de carga e cruzeiros de maior envergadura. O rebocador Nereu (e, mais tarde, o seu “irmão gémeo” Aquiles) vai juntar-se à actual frota de rebocadores do Porto de Leixões, aumentando a capacidade máxima do rebocador de maior de tracção da frota em 25 toneladas.

Se até agora, a força máxima de tração dos rebocadores de Leixões se ficava nas 35 toneladas (sendo que um é de 30 toneladas e outros dois são de 35), as duas novas embarcações encomendadas aos estaleiros Armon de Gijon (Espanha) terão uma capacidade de tração de 60 toneladas, dotados de excelente capacidade de manobra.

O Nereu e o Aquiles são rebocadores tipo trator com 25 metros de comprimento, boca de 11 metros, um calado de 5.2 m, atingindo uma velocidade máxima 12 nós e estão equipados com guincho de manobra operados eletronicamente. Os rebocadores estão certificados pela BV – Bureau Veritas para condução desatendida, dada a centralização da monitorização, alarmes da casa das máquinas e equipamentos a partir da ponte de comando.

O investimento nestas duas novas embarcações, no valor de 13 milhões de euros, com comparticipação comunitária pelo POVT – Programa Operacional de Valorização do Território e financiado em parte pelo BEI - Banco Europeu de Investimento, é um passo crucial para o crescimento do volume de negócios realizados pelo Porto de Leixões, num período em que o porto tem registado crescimento nos últimos anos consecutivos do número de passageiros e de carga movimentada.