Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

COM VÍDEO

Museu subaquático no Algarve nasce com afundamento do primeiro velho navio de guerra

Quatro antigos navios da Armada portuguesa estão prestes a serem afundados ao largo de Portimão, nascendo o primeiro museu subaquático português. A corveta "Oliveira e Carmo" é a primeira a ir ao fundo, em finais de Outubro, tendo como destino tornar-se recife artificial.

A construção do primeiro parque subaquático em águas territoriais portuguesas está prestes a iniciar-se, com o primeiro afundamento de um dos quatro vasos de guerra da Marinha Portuguesa que, em conjunto, formarão o Ocean Revival.

O projecto, que pretende formar recifes artificiais, promovendo a prática de mergulho, resulta da parceria entre a Câmara de Portimão e a Subnauta, com o apoio da Marinha Portuguesa, que cedeu as embarcações desactivadas.

A primeira embarcação a mergulhar, já no dia 27, é a corveta Oliveira e Carmo, desactivada em 1999, mas que trocou o estaleiro de sucatas pelo fundo do mar. "Passados mais de cinco anos após uma longa navegação por águas turbulentas", informam, o navio está pronto para abraçar a nova missão, estando "reunidas todas as licenças e condições necessárias para que dois dos quatro navios possam ser afundados" - o outro será o navio-patrulha Zambeze, a 3 de Novembro.

Para que fosse possível ter os vasos preparados para o afundamento, foram removidos materiais e equipamentos considerados nocivos ao meio ambiente: "Óleos, amianto e todas as substâncias perigosas foram retirados", explicou Luís Sá Couto, um dos mentores do projecto, em declarações à agência Lusa.

Da corveta resta apenas "o seu casco e alguns materiais que não representam perigos de contaminação do meio marinho", acrescentou Sá Couto. O mesmo se aplica ao patrulha Zambeze que, construído nos Estaleiros Navais do Mondego, em 1972, está afastado de missões desde inícios do século. Os trabalhos de descontaminação das quatro embarcações custaram cerca de 2,4 milhões de euros e permitirão a criação de um local de mergulho controlado a 5,5km ao largo de Alvor, Portimão. Os vasos serão afundados a 30 metros de profundidade, ficando a parte mais alta do navio a uns 15 metros.

À Oliveira e Carmo e ao Zambeze juntar-se-ão depois o navio oceanográfico Almeida Carvalho e a fragata Hermenegildo Capelo.

















Artigos relacionados:

  • Navios para fazer recife no Alvor cedidos a custo zero pela Marinha
  • Ambientalistas criticam recife artificial e dizem que projecto devia ter tido discussão pública
  • Conheça os mais famosos restos de navios pelo mundo
  • Oliveira e Carmo quase a ir ao fundo
  • Corveta «Oliveira e Carmo» já chegou ao Porto de Portimão
  • Descontaminação dos navios para afundar em Portimão custa 2,4 milhões de euros
  • Primeiros dois navios preparados para afundar em três a quatro meses
  • Recife artificial único no mundo
  • Corveta «Oliveira e Carmo» deixou Lisboa pela última vez
  • Quatro navios da Marinha Portuguesa afundados ao largo de Portimão
  • Naufrágio provocado do «Victory 8B», em 2003, no Brasil
  • Naufrágio provocado do «Victory 8B»
  • Guarapari, a cidade que ganha com os naufrágios
  • Austrália afunda navio para formar recife artificial