Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Governo dos Açores avança com Escola de Formação de Marítimos na Horta

O Governo dos Açores vai criar, em colaboração com a Universidade dos Açores, a Escola Náutica Infante D. Henrique (ENIDH) e o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), uma escola de formação para marítimos que junta, pela primeira vez em Portugal, as áreas da pesca e do comércio.

"A Escola de Formação de Marítimos dos Açores consubstancia uma abordagem estruturada e completa à formação de marítimos, mestrança e marinhagem, nas áreas das pescas e do comércio, consolidando numa escola pública uma oferta formativa integral, formato que é único no panorama nacional", referiu Luísa Schanderl, secretária regional da Economia, na cerimónia de assinatura de um protocolo para a instalação da nova escola, que será gerida pela Universidade dos Açores.

A nova escola resulta de uma aposta do executivo em tornar os Açores uma "referência internacional" no domínio do mar, investindo, desta vez, no capital humano e na sua formação, acrescentou Luísa Schanderl, considerando que, depois dos investimentos do Governo Regional em infraestruturas portuárias, equipamentos de transporte marítimo de passageiros e viaturas, no setor das pescas e nas atividades marítimo-turísticas, chegou agora a altura de dar "um passo mais além".

"A Escola de Formação de Marítimos representa a afirmação e a projeção dos Açores e da sua vocação marítima no panorama internacional, a par da capacitação da Região com competências que permitam agilizar e fortalecer o exercício das atividades marítimas relacionadas com os transportes, a pesca e o turismo", frisou.

A escola de formação visa corresponder aos mais elevados padrões e requisitos exigidos pelas normas e convenções internacionais (Convenção Internacional sobre Normas de Formação, de Certificação e de Serviço de Quartos para os Marítimos -- STCW). Terá uma componente de formação prática, que permitirá que os formandos tenham estágios em ambiente real nos navios que escalam o arquipélago, quer pertençam a empresas públicas ou a operadores privados.

Ainda de acordo com Luísa Schanderl, a criação desta escola já suscitou o "interesse de países", nomeadamente Angola, Cabo Verde, Moçambique e Timor-Leste, que terão manifestado o desejo de "enviar alunos para os Açores para terem formação" nestas áreas.
"Estou certa que muito brevemente teremos aqui na Horta um pólo de formação de marítimos, reconhecido internacionalmente e que trará ao Faial um novo dinamismo motivado pelos jovens que aprenderão aqui a arte do seu ofício", concluiu.

fonte