Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

27 DE JUNHO DE 1953

Lançamento às águas do Mondego do arrastão «Almada»

Com a presença do comandante Américo Tomas, ministro da Marinha, acompanhado de altas individualidades ligadas à marinha mercante e aos organismos de pesca, realizaram-se a 27/06/1953, nos Estaleiros Navais do Mondego, no porto da Figueira da Foz, as cerimónias da colocação da quilha na carreira de construção e cravação dos primeiros rebites no navio-motor de pesca à linha CAPITÃO JOSÉ VILARINHO, que se destinava à firma de armadores de pesca do bacalhau, José Maria Vilarinho, de Ílhavo, cerimónia a que procederam o ministro da Marinha e o comandante Tenreiro, e do lançamento á agua do navio-motor de pesca por arrasto ALMADA (na foto), encomendado pela Companhia Portuguesa de Pesca, de Lisboa.

Pelas 16h00 começaram a afluir aos estaleiros numerosas pessoas que davam uma nota festiva naquele ambiente de trabalho que honrava a indústria da construção naval do País, nos seus tempos áureos.
Entre as pessoas de destaque da Figueira da Foz, viam-se os Snrs. Dr. Eugénio de Lemos, governador civil do distrito; Dr. Álvaro Malafaia, presidente da Câmara Municipal; comandante Gomes e Trindade, capitão do porto; tenente Celestino Soares, comandante da P.S.P.; capitão Pedro Vieira, comandante do Terço Independente da Legião Portuguesa; Dr. João Regueira, reitor do Liceu Municipal, e do Porto, os Srs. Dr. Júlio Mendes, Carlos Barbosa, Joaquim Bessa Araújo, Óscar Augusto Mendes e António Gonçalves Pinheiro.

Numa tribuna colocada diante da proa do arrastão ALMADA, Monsenhor José Lourenço dos Santos Paminhas, em representação do Sr. Bispo-conde de Coimbra, lançou a bênção à nova embarcação que ia ser lançada à água.

CONTINUE ESTA VIAGEM PELA HISTÓRIA, AQUI







Artigos relacionados:

  • De 1944 aos dias de hoje
  • Contrato de concessão assinado esta quinta-feira, 6 de Setembro
  • Discurso de Bissaya-Barreto na entrega do arrastão «Almourol»
  • Estaleiros Navais do Mondego constroem navio para a Mutualista Açoreana
  • Lançamento à água de atuneiro para exercer a faina nos Açores
  • Reabertura de Estaleiros Navais do Mondego está para breve
  • Pode ter-se encontrado uma boa solução para os Estaleiros Navais do Mondego
  • Aberto concurso para concessionar Estaleiros Navais do Mondego por 20 anos
  • Tribunal decreta fecho dos Estaleiros Navais do Mondego
  • Celebrado um novo contrato para a construção de uma embarcação de pesca para a Figueira da Foz
  • Dia de Portugal celebrado com um novo investimento no sector marítimo-turístico
  • Estaleiros Navais do Mondego