Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Janela Única Logística

Notícias

ESTE VERÃO NÃO QUERO DEIXAR DE...

Velejar no Tejo e ver Lisboa de um outro prisma

De manhã, à tarde ou à noite. Em grupo ou só na companhia do comandante. Se gosta de velejar, que tal um passeio de barco no Tejo, que lhe proporcionará um momento de 'relax', uma viagem diferente pela capital e pela Margem Sul, um momento íntimo com a natureza: do pôr do sol ao aparecimento da lua e das estrelas. Tirar fotos para mais tarde recordar...

Relaxar (sobretudo isso). Mas também sentir a brisa marítima. E ainda ver Lisboa de um outro prisma. É mais ou menos o que se almeja experimentar ao deixar lentamente para trás as Docas de Santo Amaro, em Alcântara, a bordo do Whatever. E, de regresso à marina, é muito mais do que isso aquilo que se ganha. Há quem confesse que "realizou um sonho, que ficou com a alma cheia".

Para sentir o mesmo - ou algo diferente, quem sabe -, escolha um dos passeios à disposição para andar neste veleiro (ver caixa em baixo e consultar o site: www.taguscruises.com) para, pelo menos durante três horas, velejar ao som da maré, rio abaixo, rio acima...

Se gosta de andar de barco e sabe que, à partida, três horas vão saber a pouco, pode alugar o veleiro por um dia, ir de Lisboa a Cascais e voltar. É que, apesar de existir um plano standard, há uma grande recetividade às sugestões dos passageiros.

"Estamos abertos a estudar soluções individuais e personalizadas", assegura ao DN José Gomes, o dono do Whatever, que, juntamente com o seu sócio, descobriu que havia mercado em Portugal para este tipo de turismo que o próprio já fazia no estrangeiro.

E, de maio para cá, tem sido um non stop de viagens. "Em termos de adesão, estamos acima da expectativa e abaixo do potencial", resume José, adiantando que "apesar da divulgação ser, em 90%, feita pelo passa-palavra", o barco vai, geralmente, bem composto. Ou seja: tem capacidade para 11 pessoas e o skipper (comandante) e, em média, viaja com oito pessoas. O protocolo exige que o barco - que sai três vezes por dia - leve no mínimo quatro pessoas, mas, se o desejar, pode reservar o barco só para si, ou para uma viagem romântica a dois, como já aconteceu.

Tal como também já aconteceu a reserva ser feita para uma despedida de solteiro(a), uma surpresa, uma prenda de casamento ou de aniversário. Este último foi o pretexto de Antónia para oferecer o passeio "Lisboa - Pôr do Sol/Lisboa ao Luar" como prenda de anos ao marido. Na bagagem, o jovem casal trouxe mais do que o rol de fotos que tirou durante a aventura. Para Tiago, o aniversariante, "foi um fim de tarde perfeito".

Quem desfrutou igualmente bem foi a família alemã Varchmin. A surpresa de Thomas encantou a mulher. Simona viu "um sonho tornado realidade". Ela e os quatro filhos iam apontando com o dedo o Terreiro do Paço ou o Castelo de São Jorge. Já num outro ângulo, a Torre de Belém ou o Padrão dos Descobrimentos. A "visita" ao Cristo-Rei sob os tons alaranjados do pôr do sol foi feita com o filho Robert, de 16 anos, orgulhosamente ao leme. É que outra das aventuras dentro desta aventura pode ser ajudar nas manobras do veleiro. Que tal experimentar?!







Artigos relacionados:

  • Passear num rio e apreciar a natureza