Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

MADEIRA

Cobertura total na recolha de dados sobre a agitação marítima

A costa norte da ilha da Madeira está a partir de agora incluída no mapa da rede de bóias e marégrafos existentes na região, onde já figuravam a costa sul e o Porto Santo, permitindo agora a observação de todos os setores da ondulação e especialmente, dos setores de maior interesse energético.

No início da tarde de ontem, uma equipa da APRAM, a bordo do rebocador Ponta
do Pargo, lançou a uma milha e meia do Porto Moniz, uma boia ondógrafo que
vai permitir recolher dados como a altura, período e direção da onda, além
da temperatura da água do mar.

Esta bóia vai disponibilizar on line dados sobre a agitação marítima a cada
10 minutos, incluindo a altura significativa, a altura máxima, o período
médio, o período máximo, a direção do pico e a temperatura da água à
superfície, dados que são enviados, através de uma estação terrestre que
emite diretamente para o Instituto Hidrográfico.

A utilização destes dados são fundamentais na caraterização do clima de
agitação marítima na região, na previsão da agitação marítima e na
disponibilização dos dados para a comunidade cientifica.

Esta boia foi adquirida no âmbito do projecto Climarcost e o seu fundeamento
insere-se nos objetivos do programa europeu Macsimar que significa
Incorporação do Sistema Integrado de Monitorização Meteorológica e
Oceanográfica da Macaronésia na estratégia de investigação marinha/marítima
europeia de que são parceiros, além da Madeira, os Açores e as Canárias.

Ao todo, são sete boias já instaladas: quatro boias ondógrafo, duas de
deteção de hidrocarbonetos e uma meteo-oceanográfica, colocadas na zona do
Funchal, Caniçal, Porto Santo e agora, Porto Moniz.

O clima de agitação marítima do Atlântico Norte Oriental carateriza-se, em
geral, pela predominância de ondulação proveniente de setores de N/NW.

A Madeira tem há alguns anos observações sistemáticas que caraterizam os
regimes de agitação marítima na costa sul da ilha da Madeira (W-S-E). Mais
recentemente, a boia de Porto Santo alargou a cobertura para setores de E
(SE-E-NE). Mas, havia ainda uma lacuna, pois os setores mais energéticos
(W-NW-N) não estavam a ser observados. A situação foi alterada hoje com a
colocação de uma boia no Porto Moniz.

Este sistema de monitorização contribui para a implementação da
Diretiva-quadro da Água e da Diretiva-quadro "Estratégia Marinha" no
arquipélago da Madeira, potencia o desenvolvimento das capacidades
científicas regionais na área das ciências do mar e aproveita as sinergias
existentes na região, promovendo a sustentabilidade ambiental do meio
marinho e um melhor conhecimento, além de reforçar parcerias na Macaronésia.