Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

ECOMARE

Ílhavo vai receber novo Centro de Investigação do Mar

A Universidade de Aveiro (UA) prepara-se para avançar com a construção de um novo centro de investigação e transferência de tecnologia dedicado ao mar. Esta nova unidade — que além da UA, contará também com a condução científica da Sociedade Portuguesa de Vida Selvagem — está orçada em 4,8 milhões de euros e será edificada no concelho de Ílhavo. A apresentação pública do projecto aconteceu esta sexta-feira, no âmbito das comemorações do Dia Mundial dos Oceanos que decorreram no Museu Marítimo de Ílhavo.

O Ecomare, designação do centro de investigação, terá valências pioneiras a nível nacional. Será constituído por duas unidades básicas: o Centro de Extensão e de Pesquisa Ambiental e Marinha (CEPAM); e a Unidade de Pesquisa e Recuperação de Animais Marinhos (UPRAM), cada uma com funções inovadoras e únicas em Portugal. É o caso, por exemplo, da biblioteca de organismos vivos (Biblioteca de Invertebrados Marinhos e Simbiontes Microbianos), com tanques que recriarão as condições de vida naturais e que permitirão um estudo continuado dos organismos vivos. Esta estrutura integrará o CEPAM.

Também na UPRAM existirão valências de importância estratégica. O Banco de Tecidos de Animais Marinhos é uma delas e permitirá o estudo de contaminações, doenças, e parasitoses da fauna marinha, funcionando como sentinela sobretudo das potenciais contaminações susceptíveis de terem impacto na saúde humana.

O sistema de tanques, hospital veterinário e sala de quarentena representam o primeiro esforço nacional para ligar a investigação académica à prestação de cuidados clínicos e à reabilitação de mamíferos marinhos, tartarugas e aves marinhas. Os avanços prometidos pela criação da UPRAM não se ficam por aqui. A natureza da infra-estrutura e o próprio equipamento da unidade tornam-na também o local indicado, e único no país, para a criação de uma unidade nacional de resposta em caso de derrame de hidrocarbonetos, como petróleo, no mar.

Já no que se refere à outra unidade, o CEPAM, sabe-se já que "fará uso de uma capacidade única da Universidade de Aveiro: a investigação em todos os níveis da cadeia associada ao segmento de exploração e produção do petróleo off shore".

Outra das apostas passa por desenvolver uma abordagem integrada da avaliação de actividades económicas marítimas, incluindo, por exemplo, a pesca, a aquicultura, a exploração de energia off shore, o transporte marítimo ou as actividades portuárias.

O Ecomare vai ser construído ao junto ao Jardim Oudinot — mais concretamente, num terreno situado entre esta zona de lazer e o porto de pesca costeira — e deverá tirar partido da ligação e proximidade da ria de Aveiro. Outra das apostas do centro passa por ir "ao encontro de um novo paradigma na concepção de unidades de investigação ligadas ao mar: a conciliação do trabalho de investigação com a visitação e a necessidade de se tornar um laboratório aberto", revelou já a UA.

O projecto tem ainda como parceiros o Porto de Aveiro e a Câmara Municipal de Ílhavo, entidades que têm estado empenhadas no desenvolvimento da economia e cultura marítima. A concepção deste novo centro de investigação foi apresentada a concurso em Julho de 2009, no âmbito do Sistema de Apoio a Infra-estruturas Científicas e Tecnológicas do Programa Operacional Regional do Centro (SAICT), tendo o projecto sido aprovado. A Universidade de Aveiro estima lançar o concurso para a construção da infra-estrutura ainda durante o corrente ano.

fonte







Artigos relacionados:

  • O Papel do Porto de Aveiro na Economia do Mar
  • Câmara de Ílhavo celebra Dia Mundial dos Oceanos