Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Fluviário de Mora associa-se a seis projectos científicos

O Fluviário de Mora lavrou, em conjunto com diversas entidades académicas, meia dúzia de projetos de investigação científica, candidatos a financiamento junto da Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Os seis projectos candidatos, a que o Fluviário se associou, abordam temáticas relacionadas com a ecologia e conservação de espécies de água doce ou salobra, seu comportamento ou os impactos que a acção humana tem imposto aos rios portugueses.

Na globalidade, os projetos totalizam mais de 800 mil euros, uma importante e significativa verba de investimento na criação de conhecimento e na conservação do Património Natural Português.

Os projetos são coordenados por diversos investigadores do Centro de Oceanografia (Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e Universidade de Évora) e envolvem investigação em espécies migradoras (e.g. enguia, lampreia-de-rio), espécies dulciaquícolas (e.g. lampreia-de-riacho, barbos, bogas) e espécies estuarinas (e.g. xarroco). Procurar-se-á igualmente obter respostas relativamente a temáticas atuais relacionadas com a gestão da pesca lúdica em albufeiras e o impacto das espécies exóticas nos sistemas estuarinos nacionais.

O Fluviário de Mora, Aquário Publico dedicado aos sistemas de água doce, por onde já passaram mais de 680 mil visitantes, continua assim, a complementar as suas valências ambiental, cultural, educativa e lúdica, com o envolvimento em iniciativas de cariz científico que promovem o conhecimento do Património que está patente na sua coleção animal e áreas expositivas.

Com mais de 500 peixes de 55 espécies diferentes de todo o mundo em habitats naturais, aquáticos e terrestres, num percurso entre a nascente e a foz de um rio, o Fluviário de Mora já recebeu, desde Março 2007 mais de 680 mil visitantes.

fonte