Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Notícias

CONHECIDO COMO «O TITANIC DOS POBRES»

Valbanera, o Titanic espanhol que permanece no esquecimento

Sete anos depois do naufrágio do Titanic, o barco a vapor Valbanera afundou em uma região de Florida Keys, nos Estados Unidos, com quase 500 emigrantes espanhóis a bordo, numa das maiores catástrofes da marinha mercante espanhola que permanece no esquecimento.

O naufrágio do Valbanera, denominado o 'Titanic dos pobres', que durante anos cobriu a linha regular Espanha-Cuba, é um dos capítulos mais negros da história da emigração espanhola.

A histórica embarcação, da companhia Pinillos, Izquierdo y Compañía, que no início do século 20 transportava milhares de emigrantes espanhóis para a América, afundou sem deixar sobreviventes, em circunstâncias ainda não esclarecidas, entre os dias 9 e 12 de setembro de 1919.

O navio permanece no fundo do mar nas areias movediças de Bajo de la Media Luna, 40 milhas ao oeste de Key West.

Como tantos outros, o vapor tinha o nome de uma virgem, neste caso Nossa Senhora de Valvanera, venerada em La Rioja, embora a embarcação tenha sido batizada como Valbanera (com b) por algum erro.

Com a perda da âncora no porto de Santa Cruz de La Palma (Canárias) - um mau presságio para os marinheiros - o Valbanera, sob o comando do capitão Ramón Martín Cordero, zarpou no dia 21 de agosto de 1919 rumo à América com 1.142 passageiros e 88 tripulantes.

Após ter feito escala em San Juan de Porto Rico, chegou no dia 5 de setembro a Santiago de Cuba e, a partir desse momento, começa o mistério que envolve este naufrágio.

Embora a maior parte dos passageiros tivesse bilhete para Havana, a maioria deles (742 pessoas) decidiu desembarcar em Santiago, o que salvou suas vidas.

Quando o navio chegou a Havana não pôde entrar no porto, que estava fechado devido a um potente furacão e por isso o capitão do Valbanera voltou a alto-mar para tentar enfrentar as dificuldades.

Mas infelizmente não conseguiu. E não houve um único sobrevivente para contar exatamente o que aconteceu.

Os restos do navio não foram localizados até o dia 19 de setembro por um submarino da Marinha dos EUA. À Espanha, as notícias chegaram desde Havana com conta-gotas e muitas vezes de forma contraditória. A maioria das vítimas era das Canárias.

O especialista espanhol em acidentes marítimos Fernando José García Echegoyen está há mais de 25 anos investigando este naufrágio, trabalho que deu origem a seu livro 'El Misterio del Valbanera' e um site na internet dedicado ao tema.

Desde 1992 Echegoyen dirige o Projeto Valbanera, uma iniciativa cultural com a qual pretende resgatar do esquecimento este naufrágio e recuperar parte dos restos do transatlântico espanhol.

Echegoyen comandou três expedições e, na primeira delas em 1992, conseguiu filmar e fotografar os destroços do Valbanera pela primeira vez desde seu afundamento em 1919.

A última expedição, em 1996, foi financiada pela fundação Archivo de Indianos e alguns dos restos recuperados são exibidos nas instalações da entidade em Colombres (Astúrias).

Sobre as circunstâncias do naufrágio, a hipótese de Echegoyen é que ao não poder entrar no porto de Havana , o Valbanera partiu rumo ao Golfo do México, mas foi atingido por um forte temporal.

Em declarações à Agência Efe, Echegoyen destacou que '90% dos destroços está enterrado na areia' e por isso as três expedições viram apenas 'peças estruturais do navio'.

No entanto, Echegoyen ressaltou que conseguiram resgatar 'dois postigos e a letra B da palavra Valbanera'.

O especialista também explicou que em 2005 pagou a uma mergulhadora para que voltasse a dar uma olhada no navio e que, ao bater os pés de pato na área da proa, levantou areia e descobriu um prato da baixela do barco que é 'um autêntico tesouro'.

Por causa da crise econômica e da falta de patrocinadores, Echegoyen tem o projeto 'limitado a dar conferências e a fazer exposições ocasionalmente', e atualmente trabalha em seu novo livro 'Regreso al Valbanera'.

Enquanto na Espanha permanece no esquecimento, em Key West segue viva a lenda do Valbanera, que inspirou Ernest Hemingway a escrever o conto 'Depois da Tempestade'.

Ali, os velhos marinheiros o chamam de 'The Ghostship of the Quicksands' ('O Navio Fantasma das Areias Movediças').

fonte

LEIA TAMBÉM

VISITE OS RECURSOS DA APLOP (ASSOCIAÇÃO DOS PORTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA), NA WEB
 

 







Artigos relacionados:

  • Milionário encomenda nova versão do Titanic
  • Prosseguem as buscas, com uma greve pelo meio
  • Um mergulho nas causas
  • Especialistas consideram navios modernos menos seguros que o Titanic
  • Comandantes informatizados
  • Carphatia chega a Nova Iorque com os sobreviventes
  • Afinal, o maior naufrágio do século aconteceu em Portugal
  • Os rostos da tripulação - 696 perderam a vida no naufrágio
  • Os heróis esquecidos do TITANIC
  • 100 anos depois, o mundo homenageia as vítimas do Titanic
  • Faltam poucas horas para a tragédia
  • Os momentos antes do embate fatal
  • Toca o sino de alarme três vezes e avisa a ponte: «Iceberg à nossa frente»
  • A primeira hora após o embate
  • A água já atinge o nome do Titanic pintado na proa
  • Não há mais ninguém para salvar
  • Aviso de grandes blocos de gelo aproximando-se perigosamente
  • Exposição viaja ao fundo do mar para descobrir o Titanic
  • Patrocínio de vodka Iceberg irrita família de sobreviventes
  • «Primeiro foi Pompeia, depois o Titanic»
  • Três cães sobreviveram ao naufrágio
  • «Azamara Journey» ruma ao local da tragédia do Titanic
  • Enfermeira portuguesa com 500 passageiros a cargo
  • Armanda fã de Amália
  • Barco obrigado a voltar para trás por doença de passageiro
  • A história do icebergue que afundou o Titanic começou há cerca de três mil anos
  • Icebergs ainda representam uma ameaça náutica
  • Dos growlers aos bergy bit
  • Cientistas explicam como se formam os icebergs
  • A tragédia do Titanic alguma vez passa pela cabeça de um passageiro num cruzeiro?
  • Por que flutua o Titanic?
  • Titanic, A Verdadeira História?
  • ATLANTIS, 1913 - disponível na íntegra, na web
  • Cruzeiro refaz viagem do Titanic 100 anos após a tragédia
  • Milhares de documentos sobre o Titanic publicados na web
  • Como era Portugal em 1912
  • Edir Macedo afirma que a Ordem dos Jesuítas afundou o Titanic para começar a Primeira Guerra Mundial
  • O navio que nunca veio a pique!
  • Quatro portugueses morreram no naufrágio do Titanic
  • Inglês constrói réplica do Titanic com 120 mil palitos de fósforos
  • Destroços do Titanic protegidos pela UNESCO
  • Perfumes
  • 10 de Abril de 1912, 9:30 - Começa o embarque de passageiros
  • 25 de Março a 5 de Abril de 1912 - Preparativos para a partida
  • Centenas disputam um lugar para trabalhar no transatlântico
  • Navio inspeccionado por dois comandantes
  • Os ilustres que embarcaram, o fogueiro que fugiu e J. P. Morgan, que desistiu à última hora
  • Porque é que o colosso afundou?
  • Titanic - A História Completa
  • Um cão Chow
  • Gaita de foles
  • Novo museu Titanic com recriação multimédia do naufrágio
  • Livro revela vida conturbada do dono do Titanic depois do naufrágio
  • Atracção fatal
  • Ilustres do Titanic
  • White Star Line
  • Milhares de objectos já foram levados do navio!
  • O castelo que flutuava
  • James Cameron diz que viu «paisagem lunar»
  • Os órfãos que escaparam ao naufrágio
  • Twitter reproduz viagem do Titanic em «tempo real»
  • Carta escrita a bordo do Titanic exposta em Belfast
  • Titanic com aplicação no IPAD
  • Lua «culpada» pelo naufrágio do TITANIC
  • 4 caixas de ópio
  • Pele de coelho
  • A maior maquete do navio até hoje construída
  • Menino ardina anuncia naufrágio do TITANIC
  • «Titânico, em todos os sentidos da palavra»
  • Media nacionais replicam estória divulgada no portal da APP
  • Colheres do Titanic e desenho de Rubens avaliados pela Christies no Estoril
  • Talheres do Titanic em Ílhavo?
  • Menu do Titanic leiloado por pequena fortuna, este sábado, 31 de Março
  • Homenagem a passageiro que cedeu lugar no salva-vidas
  • Grã-Bretanha emite moeda comemorativa do Titanic
  • Bilhetes para sessão especial de «Titanic» esgotaram em poucas horas
  • Há quem faça comparações entre os dois naufrágios
  • Titanic Universe
  • A música que se ouvia no Titanic
  • Milhares de objectos do Titanic vão a leilão em Abril
  • Inaugurado dois meses antes do naufrágio do Titanic
  • Em busca do navio perdido
  • O fim do SOS
  • CENTENÁRIO DO NAVIO - Filme volta aos cinemas em 3D a 6 de Abril de 2012
  • Titanic naufragou há 99 anos
  • A história do TITANIC
  • O Titanic e a rádio
  • Safaris no fundo do mar