Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

«MOLICEIROS - A MEMÓRIA DA RIA»

Reedição apresentada dia 12, no Museu de Marinha, em Lisboa

Ana Maria Lopes, ex-directora do Museu Marítimo de Ílhavo, lança quinta-feira, 12 de Abril, no Museu de Marinha, em Lisboa, uma nova edição, revista e actualizada, do livro Moliceiros – A Memória da Ria, em que se revolta contra a adulteração das embarcações típicas da ria de Aveiro. A sessão tem início às 18h00, sendo a obra apresentada pelo Almirante Rui Abreu.

«A adulteração da embarcação, a utilização sistemática do motor, a ausência de mastro e vela, bicas, golfiões e até o leme cortados, os enfeites de mau gosto e garridice desajustada são evidentes… Com a falta dos meios de propulsão originais e apetrechos autênticos, vai-se perdendo o “saber fazer”. E os turistas levam para o exterior, através das muitas fotografias e filmes que produzem, uma ideia erradíssima do que foi o verdadeiro barco moliceiro […] Acabada a faina a que estavam destinados, não sou nada do parecer de que o turismo lhes tenha vindo salvar a vida», refere a autora na obra, que inclui um capítulo adicional dedicado ao turismo, ainda incipiente na época da primeira edição, em 1997.

Os textos de Ana Maria Lopes acompanham as fotografias de Paulo Godinho, testemunhando todo o historial de construção, decoração e actividade dos moliceiros. Hoje, muitas das imagens seriam impossíveis de captar.

A autora é licenciada em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Exerceu o cargo de directora do Museu Marítimo e Regional de Ílhavo durante a década de 90 do séc. xx. É vice-presidente da Associação dos Amigos do Museu Marítimo de Ílhavo há 10 anos. De Julho de 2008 a 2011, fez parte da Comissão Técnica e Consultiva do Museu de Marinha, de Lisboa.

Entre os diversos livros publicados, destacam-se Faina Maior – A Pesca do Bacalhau nos Mares da Terra Nova e Regresso ao Litoral – Embarcações Tradicionais Portuguesas.
 

VISITE OS RECURSOS DA APLOP (ASSOCIAÇÃO DOS PORTOS DE LÍNGUA PORTUGUESA), NA WEB
 

 







Artigos relacionados:

  • Reedição apresentada sábado, no Museu Marítimo de Ílhavo
  • Colheres do Titanic e desenho de Rubens avaliados pela Christies no Estoril
  • Talheres do Titanic em Ílhavo?
  • Excursão dos Empregados Superiores do «Diário de Notícias» por Aveiro e Ílhavo
  • Ria de Aveiro vai ficar cheia de cor
  • Painéis picantes e outros nem tanto
  • «Conversas à Vela», em Aveiro
  • Salinas e moliceiros pela Ria de Aveiro, 1935
  • Ana Maria Lopes no «Gostos e Sabores»
  • «Faina Maior A Pesca do Bacalhau nos Mares da Terra Nova»