Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Notícias

Os Amantes do Tejo

“Os Amantes do Tejo” é um filme dos anos 50, cujos exteriores foram rodados em Lisboa.

Amália Rodrigues canta o célebre “Barco Negro”, mas esse é apenas um dos factores que torna este filme muito especial para os lisboetas, e não só.

Podemos apreciar, com algum pormenor, a Lisboa desse tempo, sem ponte, sem Cristo-Rei na outra Banda, mas com sinaleiros, pregões populares, varinas, empregados de mesa fardados, ardinas, engraxadores e Salazar, cujos serviços de Censura cortaram quase 20% do filme, depois de terem proibido a exibição em Portugal.

Há ainda uma espectacular guitarrada pelo Mestre Jaime Santos, o Rossio com eléctricos, a Bica típica, o porto de Lisboa com movimento intenso de navios, os velhos táxis, as arcadas da Praça do Comércio, o Terreiro do Paço com o Cais das Colunas limpo de quaisquer tapumes…

O filme foi protagonizado por dois excelentes actores, o francês Daniel Gélin (1921-2002) e o inglês Trevor Howard (1913-1988), que acompanham Françoise Arnoul (n. 1931).

A história é fraquinha, quase inverosímil, mas o interesse do filme, para nós, hoje em dia, não reside aí. Bem poucos filmes portugueses da época mostraram a cidade como este filme francês.

fonte


Em 1955 era Lisboa que se anunciava estreante como cenário de um filme estrangeiro. "OS AMANTES DO TEJO" não iam a Maria nem a Joaquim, antes a Françoise e Daniel. E que bom que era, os estrangeiros descobrindo a nossa capital: "Pela primeira vez na história da cinematografia mundial, Lisboa e o Tejo - o fado e a paisagem portuguesa numa produção da mais alta categoria técnica e artística" - berrava ufano o cartaz. "Os Amantes do Tejo" contavam com a ajuda de Amália Rodrigues, argumento, custos de produção e tudo o mais seriam pormenores a criar ruído na mensagem publicitária que sabia dever apenas enfatizar o cenário, o ambiente: "O filme que conquistou o público português! Porque fala ao seu coração - porque vive o seu ambiente - porque envolve o seu sentimento".(

NIMAS

)


Visite o Canal da Associação
dos Portos de Portugal no YOUTUBE

Estamos no Facebook, no Twitter e no Slideshare.


Conheça o portal da Associação dos Portos de Língua Portuguesa (APLOP)