Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Janela Única Logística

Notícias

Ouça o telefonema polémico do comandante do Costa Concordia

O comandante do navio Costa Concordia vai continuar em prisão preventiva, determinou na tarde desta terça-feira, dia 17 de Janeiro, o juiz italiano ao qual Francesco Schettino foi presente.

Em declarações em tribunal, Francesco Schettino assume que era ele quem estava ao comando do navio quando tudo aconteceu: «Era eu que estava a comandar o navio» no momento do impacto.

O advogado do comandante, citado pelo jornal «La Stampa», viu-o «profundamente perturbado, desanimado, entristecido», tendo também referido aos jornalistas que este ainda não contactou nenhum familiar.

O comandante incorre numa pena até 15 anos de prisão.

Ao início desta tarde foi confirmada pouco tempo de depois de terem sido recuperados mais cinco corpos do navio. Sobe assim para onze o número de vítimas mortais confirmadas e continuam ainda desaparecidas 24 pessoas.

Esta terça-feira foi divulgado o áudio de uma conversa telefónica entre o comandante do Costa Concordia e a Guarda Costeira italiana. Este telefonema vem revelar que o comandante abandonou o navio cedo demais e que se recusou a subir ao barco para terminar as operações de resgate.

Na gravação revelada pela agência ANSA, o primeiro contacto surge às 21h54 locais (menos uma em Lisboa), quando o cruzeiro já tinha encalhado. No entanto, Francesco Schettino diz que está tudo bem e que só há um «problema técnico».

Já às 00h32, quando algumas testemunhas garantem que o comandante já tinha abandonado o navio, ouve-se um oficial do porto a exigir ao capitão Francesco Schettino que dirigisse as operações. Pedia que lhe dissesse o número exacto de passageiros. O comandante responde «200 ou 300», mas a verdade é que o cruzeiro ainda estava cheio.

Primeiro, o comandante revelou estar na proa, mas passado pouco tempo as respostas começaram a ser suspeitas. Às 00h42, perguntam-lhe «quantas pessoas faltam evacuar». «Liguei para a empresa e dizem-me que há cem pessoas». As respostas têm pouco sentido. Perguntam-lhe: «Comandante, abandonou o navio?» Ele nega.

É nesta altura que surgem os desabafos mais comprometedores: Francesco Schettino diz que já não consegue subir para o barco e ouve-se um «abandonámos o navio».

A Guarda Costeira começa a irritar-se e a dar-lhe ordens para contar exactamente os passageiros que falta retirar. O comandante dá respostas pouco esclarecedoras, até que lhe dizem que já há cadáveres. Pergunta «quantos» e ouve como resposta: «Você é que tem de dizer-me quantos são. O que está a fazer, quer ir para casa?»

Ordenam-lhe que regresse ao navio, ele diz que sim, mas ninguém o viu a voltar. «Tem de regressar imediatamente a bordo, suba pelas escadas de segurança e coordene a evacuação» são as últimas ordens.

Várias testemunhas garantem que o viram a apanhar um táxi para o hotel. Francesco Schettino está em prisão preventiva e pode ser acusado de homicídio por negligência.

fonte







Artigos relacionados:

  • Portugueses reprogramam férias em cruzeiros
  • Titanic italiano afunda acções da Carnival
  • Tamanho de navios dificulta resgate em naufrágios
  • ONU equaciona mudar regra marítima após naufrágio na Itália
  • Juíza argentina de 72 anos nadou para escapar de naufrágio
  • Antonello Tievoli, protagonista involuntário da tragédia
  • Medo de uma «bomba ecológica» faz a ilha de Giglio tremer
  • Sobe para cinco número de mortos em acidente do Costa Concordia
  • «Parece-me óbvio que foi um enorme erro humano», diz ministro italiano
  • Detido comandante do navio que naufragou
  • Onze portugueses estavam a bordo do navio que encalhou
  • Sobreviventes do «Costa Concordia» escapam em salva-vidas
  • Conselho Europeu de Cruzeiros anuncia investigação «completa e exaustiva» do naufrágio
  • Carnival expressa «profunda tristeza» pela «terrível tragédia»
  • Costa Concordia, um palácio flutuante
  • Passageiros portugueses criticam comandante
  • Os piores naufrágios ocorridos na Europa, nos últimos 20 anos
  • Oito mortos em evacuação de navio de cruzeiro que encalhou
  • Costa Concordia embateu no cais do Porto de Palermo
  • Tragédia às portas do paraíso