Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Janela Única Logística

Notícias

COSTA CONCORDIA

«Parece-me óbvio que foi um enorme erro humano», diz ministro italiano

O ministro da Defesa italiano reagiu à notícia do acidente do navio de cruzeiro Costa Concordia , apontando erro humano como origem da situação trágica.

Esta opinião surge numa altura em que é divulgado que a embarcação se aproximou da costa para saudar os habitantes da ilha de Giglio, com luzes e altifalantes.

Esta possibilidade vai ganhando consistência, como forma de justificar as razões que levaram o barco, de grandes dimensões, a navegar próximo de um banco de areia.

Entretanto as investigações vão decorrendo. «A caixa negra do Concordia já está a falar», disse Francesco Verusio, procurador de Grosseto encarregue da investigação.

«Há uma hora de diferença entre o momento da colisão com o obstáculo (21.45 horas) e o alarme à Capitania (22.43 horas)». «Porque é que o comandante esperou tanto tempo?», questionou o responsável pela investigação.

Já o ministro italiano da Defesa, o almirante Giampaolo di Paola, em declarações à televisão pública, mostrou-se perentório: «As investigações irão explicar o sucedido mas, neste momento, parece-me óbvio que foi um enorme erro humano.»







Artigos relacionados:

  • Sobe para cinco número de mortos em acidente do Costa Concordia
  • Detido comandante do navio que naufragou
  • Onze portugueses estavam a bordo do navio que encalhou
  • Costa Concordia embateu no cais do Porto de Palermo
  • Tragédia às portas do paraíso