Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Notícias

Sindicato critica ausência de verbas para construção de porto na Trafaria

O Sindicato dos Trabalhadores da Pesca do Sul critica a ausência de verbas no Orçamento de Estado para a construção de um porto na Trafaria, após o desmantelamento da Doca de Pedrouços.

«Neste momento, todo o Estuário do Tejo está sem um porto de abrigo com condições de dar guarida aquelas embarcações», afirmou o sindicalista Jorge Amorim.

Em declarações à TSF, Jorge Amorim adiantou ainda que «muitas das traineiras que descarregavam o pescado na Doca de Pedrouços hoje têm de vir a Setúbal ou Sesimbra descarregar aumentando os custos de produção».

Este sindicalista disse ainda que «não se encontrou nenhuma alternativa na Margem Norte ou Sul para resolver o problema» e que «só com a construção do porto da Trafaria é possível resolver isto».

Sobre as medidas que defende para o sector da pesca, Jorge Amorim defendeu que «deve haver um preço mínimo na primeira venda e um a taxa máxima de lucro, que já existiu».

«No nosso entender, isto pode fazer com que haja uma baixa do preço ao consumidor final e a possibilidade de compra de mais pescado, o que quer dizer que pode vir a valorizar bastante o preço do pescado na primeira venda», explicou.