Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

POR VÍTOR CALDEIRINHA

PORTOS DA REGIÃO DE LISBOA - Melhorar a Articulação dos Investimentos

Há anos que algumas pessoas têm vindo a defender uma maior articulação entre os portos da região de Lisboa, designadamente em matéria de investimentos e desenvolvimento das capacidades com vista a melhor servir a região e o País.

Costumo definir a Região de Lisboa como “uma região com três margens”, duas do Tejo e uma do Sado, que normalmente é esquecida nas políticas de transportes da região ou relegada para a periferia, designadamente em matéria portuária. A margem do Sado não é de menor importância em termos portuários, bem pelo contrário, por apresentar quatro vantagens únicas muito importantes: (a) está muito próxima do centro de Lisboa (30Km em linha recta) (b) mas não tem qualquer tipo de congestionamento ou condicionamento urbano e (c) tem fundos para navios de grande dimensão, que podem ser mais aprofundados com facilidade, (d) junto a vastas áreas livre para expansão de terraplenos e cais de fácil (barata) construção.

Setúbal, é o quarto porto nacional e tonelagem e um dos com maior valor da carga que movimenta, e tem um potencial portuário único na região de Lisboa, que garante a expansão da oferta portuária por muitas décadas, sem constrangimentos. As empresas exportadoras já sabem e utilizam o porto com grande intensidade: Secil, Cimpor, Autoeuropa, Portucel/Soporcel, Somincor, Siderurgia Nacional, Lusosider, EDP, Petrogal, entre outras.

Face aos constrangimentos que têm vindo a surgir, infelizmente, com alguns projectos de expansão natural de terminais portuários na região de Lisboa, não tenho dúvida que Setúbal tem infra-estruturas alternativas disponíveis e capacidade de expansão complementares, fora da pressão urbana, para poder vir a ter nos próximos anos um papel muito importante na região e no País, em complemento a outros projectos previstos.

Para isso dispõe de vantagens inegáveis:

Localização – no centro da região de Lisboa, a poucos minutos da ponte Vasco da Gama, a 10km da Plataforma do Poceirão.

Sem pressões urbanas – localizado em área não congestionada, com ligação desnivelada directa à auto-estrada, com vastas áreas de expansão em zona industrial da Mitrena;

Capacidade disponível imediata – Possui um dos maiores terminais de contentores do País, com fundos de 15 metros, com vasta capacidade disponível de cais e terraplenos, para 400 a 500 mil TEU, muito longe de estar esgotada, já com linhas regulares semanais de navios de contentores para todo o mundo (Norte da Europa, Mediterrâneo, Médio Oriente, África, América Central e Ásia, esta através de Algeciras;

Capacidade de Expansão – deste terminal de contentores até 4 km de cais (3 a 4 Milhões de TEU) sem constrangimentos de terrapleno, de acessibilidades e urbanos, pois fica em zona industrial;

Segundo porto ferroviário nacional – movimenta hoje cerca de 2 milhões de toneladas por ano por ferrovia, com dezenas de comboios diários a circular e capacidade para aumentar e potencial já hoje para movimentar mais 1,5 milhões na Mitrena;

Um dos portos com maiores fundos do País - 12,5 metros, só ultrapassados por Sines e Alcântara. Embora, à semelhança dos restantes portos nacionais, precise de alguma dragagem de aprofundamento para acompanhar o crescimento da dimensão dos navios que se tem verificado.

É de facto uma grande capacidade natural às portas da cidade de Lisboa que deve ser avaliada e considerada em termos estratégicos portuários na região de Lisboa, em articulação com outras infra-estruturas, incluindo para serviço à região da Extremadura Espanhola, por ser o porto mais próximo. Tem capacidade imediata até para vir a ser o grande porto da região de Lisboa num futuro próximo, se for considerado necessário.

Mas para isso, é fundamental criar as acessibilidades para ligar o porto de Setúbal à futura rede de bitola europeia e para poder receber os navios que estão a aumentar de dimensão, sem perder nível competitivo:

Melhoria das acessibilidades marítimas, através de dragagens de aprofundamento do canal de entrada até 15 metros, com custos até cerca de 25 milhões de euros na primeira e segunda fase (low cost), que deverão ser incluídas no plano estratégico portuário nacional;

Ligação ao Poceirão em bitola europeia, num troço de apenas 10km, que deveria ser incluído na proposta de revisão das Redes de Transportes Europeias recentemente apresentada pela Comissão Europeia (foi o único porto principal nacional excluído).

Por Vítor Caldeirinha

Porto de Setúbal - Vastas áreas de expansão portuárias e industriais livres junto a Lisboa e a 11 km do Poceirão

 

Terminal de Contentores de Setúbal – um dos maiores do País, longe de estar esgotado


 







Artigos relacionados:

  • Regiões Logísticas Multi-portos
  • Lançamento do livro «Gestão Portuária II», de Vítor Caldeirinha
  • Lançamento do livro «Gestão Portuária II», de Vítor Caldeirinha
  • Vítor Caldeirinha lança livro «Gestão Portuária II»
  • Medir a eficiência dos portos
  • Livro Branco e novo Porto de Jade-Weser, na Alemanha
  • APSS apoia formação em Cabo Verde
  • Angola, Potência Logística Regional
  • Projecto Tanger Med
  • Os portos da CPLP