Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

POR RICARDO PAULO

366 X 49 X 15

90 X 60 X 90 são medidas de que todos já ouvimos falar. Medidas padrão de uma mulher fisicamente perfeita. São a referência da moda em todo o mundo, o guião dos estilistas, o Santo Graal de qualquer modelo feminino que se preze. Imaginemos agora que esse padrão sofria alterações. Será que conseguimos idealizar a proporção da mudança a que estaria sujeita a indústria da moda?

Parece complicado, mas na verdade esse é o panorama que se avizinha na indústria marítima mundial…

Desde a sua abertura, em 1914, o Canal do Panamá tornou-se o core do transporte marítimo. Actualmente 5% do comércio mundial atravessa o canal. A influência que detém na navegação e no comércio é tal que as medidas das suas eclusas são há muito consideradas o barómetro da indústria marítima global. Termos como Panamax ou Post-Panamax são hoje indissociáveis do meio, seja na construção naval, nos portos ou nos fabricantes de equipamentos portuários.

A partir dos anos 80 do século passado, a tecnologia de navegação e a necessidade de obter maiores economias de escala alavancaram a fabricação de navios maiores quanto a dimensão e capacidade de carga. Hoje em dia, 15% da frota do comércio marítimo mundial não pode atravessar o canal do Panamá por possuir medidas superiores às suas eclusas; perante o desafio de se tornar incompatível com a actual dimensão dos navios, o governo do Panamá decidiu-se pelo seu alargamento.

Com um custo estimado de 5,25 mil milhões de dólares, o alargamento do canal do Panamá é hoje considerado uma das obras mais importantes do mundo. Além da sua magistralidade no capítulo da engenharia, o projecto reveste-se de uma importância económica e geoestratégica ímpar na nossa história recente; Hoje, tal como em 1914, o canal do Panamá revolucionará o transporte marítimo mundial.

Limitado que está a navios de cerca de 5000 TEU, o canal verá aumentada a sua capacidade em quase três vezes. A partir de 2014, data em que se espera esteja finalizado o alargamento, as empresas de shipping poderão implantar novas linhas com navios de maior capacidade para operar através do canal.

CIRCUM-NAVEGAÇÃO ACIMA DOS 10 MIL TEU

Além disso, a expansão traduz-se numa relativa equidade entre o Canal do Panamá e o do Suez; este factor faz com que os principais armadores possam reanimar um velho sonho de estabelecer rotas de circum-navegação com navios de grande capacidade (acima dos 10 mil TEU).

Novas rotas com reduzido número de escalas se desenham. A tendência é ampliar a capacidade de movimentação nos portos que, caso concorram a incluir-se nessas rotas, terão de se reapetrechar para esta nova fase. Abre-se uma série de novas oportunidades!

Enfim, mudanças e mais mudanças causadas por uma simples alteração do padrão. Certo é que estamos perante um novo paradigma do transporte marítimo mundial, cuja mudança se fará dentro de dimensões muito bem definidas: 366mt X 49mt X 15mt. Respectivamente, comprimento, boca e calado dos navios que atravessarão o canal após 2014. Serão elas a marca da moda na próxima geração do transporte marítimo mundial.

Por Ricardo Paulo
 







Artigos relacionados:

  • O regresso ao Atlântico perdido
  • Impacto do novo Canal do Panamá nos portos portugueses
  • Alargamento do Canal do Panamá prossegue a bom ritmo
  • Porta Atlântica da Europa vai entrar nos carris?
  • Canal do Panamá será «oportunidade única para portos da fachada Atlântica»
  • A ligação Aveiro além Salamanca
  • Novo canal do Panamá vai mudar rotina da navegação
  • Canal do Panamá alargado em 2014 é oportunidade para porto de Sines