Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

«Multiusos» de Leixões «vira» terminal de contentores

O novo terminal de contentores que o Governo prevê implantar em Leixões deverá aproveitar o terminal Multiusos, originalmente concebido para o tráfego ro-ro e para as Auto-Estradas do Mar.

O terminal Multiusos, construído junto ao Molhe Sul do porto nortenho, é o único espaço actualmente disponível e com condições para permitir, depois de adaptado, a movimentação de contentores.

“Encaixado” entre o novo terminal de cruzeiros e as instalações da Docapesca, dispõe de uma frente de cais de 155 metros e de fundos de -8,5 metros (além de uma rampa ro-ro fixa de 26 metros). A área de terrapleno disponível é de cinco hectares. Condições suficientes para servir os tráfegos ro-ro e as AEM, mas escassas para receber navios porta-contentores de alguma dimensão. E o objectivo será usar a nova infra-estrutura para reforçar as ligações ao Atlântico Sul.

Tal como está, o “Multiusos” representou um investimento de cerca de 20 milhões de euros. Inaugurado em Setembro do ano passado, tem vindo a ser utilizado, desde Março deste ano, pelo TCL e pelo TCGL, para armazenamento de contentores ou mesmo para a operação de alguns navios.

O projecto do novo terminal de contentores, que já estará a ser trabalhado há vários meses pela APDL, prevê a criação de fundos de -14 metros (já existentes na bacia de rotação e no canal de acesso ao interior do porto), o que será conseguido com mais dragagens. Fica por resolver a questão de frente de cais. A título de comparação, o Terminal de Contentores Norte dispõe de 360 metros e o Terminal de Contentores Sul chega aos 543 metros.

Instada a pronunciar-se sobre o empreendimento, a APDL escusou-se a tecer quaisquer comentários.

Já a TCL, concessionária do actual terminal de contentores de Leixões, “concorda com a expansão”, pelos benefícios que pode trazer “para o porto e para o tecido empresarial da região”, afirmou Lopo Feijó ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS.

Aquele responsável sublinhou, todavia, a “necessidade de garantir massa crítica” ao novo terminal. “É preciso ter noção que este é um negócio de escala, de dimensão”, disse.

A TCL continua a negociar com a APDL a expansão do terminal de contentores Sul, um processo que Lopo Feijó acredita não será afectado pela concretização do novo terminal.

O investimento no novo terminal de contentores de Leixões deverá ascender a 160 milhões de euros, a serem financiados pelo BEI e pela União Europeia no âmbito da Rede Transeuropeia de Transportes.