Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Sobre o Terminal de GNL de Sines

O Terminal de GNL de Sines está situado na costa atlântica portuguesa, na zona industrial do Porto de Sines, aproximadamente a 120 km a sul de Lisboa e compreende instalações portuárias de recepção e descarga de navios metaneiros, dois tanques de armazenamento de GNL, instalações de processamento de GNL e de despacho de gás natural para o gasoduto que liga o Terminal de GNL de Sines à rede de transporte de gás natural.

O Terminal é composto por (i) uma estação de acostagem para navios com uma capacidade de 35 000 a 210 000 m3 GNL (240 a 1 450 GWh) com um tempo de descarga de aproximadamente 20 horas, (ii) dois tanques de armazenamento com uma capacidade comercial de 240 000 m3 (1 660 GWh) e (iii) cinco vaporizadores destinados à regaseificação do GNL. O Terminal de GNL tem uma capacidade nominal de emissão de 16,2 Mm3(n)/h ou 190 GWh/dia (o equivalente a 5,26 bcm/ano) e pode carregar até 3 000 camiões cisternas por ano (equivalente a 860 GWh/ano).


Em 2009 iniciou-se a expansão do Terminal de GNL, nomeadamente o aumento de capacidade de armazenamento de GNL em 150 000 m3, através da construção do terceiro reservatório, o reforço da capacidade de regaseificação de 190 GWh/dia para 380 GWh/dia e a construção de uma nova baía de enchimento de camiões-cisterna. A obra de expansão deverá estar concluída em 2012.

Histórico do Terminal

O Governo Português decidiu em 1998 instruir um estudo de viabilidade técnica, económica e financeira em relação à construção de um terminal de importação de Gás Natural Liquefeito (GNL) na costa portuguesa. Este estudo foi encomendado à Transgás – Sociedade Portuguesa de Gás Natural, S.A., ao momento a concessionária do serviço público de importação, transporte e abastecimento de gás natural através da rede de alta pressão.

No seguimento do estudo de viabilidade, o Governo Português decidiu, em 23 de Dezembro de 1998, através da Resolução de Conselho de Ministros 150/98, prosseguir com a construção do terminal de importação de GNL em Sines.

A Transgás Atlântico – Sociedade Portuguesa de Gás Natural Liquefeito, S.A. (hoje REN Atlântico) foi constituída em Abril de 1999 com o objecto de construir e operar as infra-estruturas necessárias à recepção, armazenagem e processamento de GNL, ao abrigo da subconcessão do serviço público da Transgás que beneficiou da aprovação do Governo Português, e iniciou o desenvolvimento do terminal de importação de GNL em Sines.

Uma vez concluído o Projecto, o GNL é recebido, armazenado e regaseificado e o gás natural despachado para a rede de alta pressão da REN Gasodutos, sendo o GNL carregado em camiões cisterna, pela REN Atlântico, nos termos do Contrato de Subconcessão.

MAIS DETALHES AQUI
 







Artigos relacionados:

  • TERMINAL DE GÁS NATURAL LIQUEFEITO DA REN NO PORTO DE SINES - Expansão pronta em 2012