Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

TURISMO DE CRUZEIROS

Impacto económico directo de 178 milhões de euros, em Portugal, no ano passado

Enquanto o turismo em terra cresceu 30% na última década, na Europa, o turismo de cruzeiros cresceu 175% e não sofreu quebras mesmo durante a pior fase da crise económica. Portugal prepara grandes investimentos para não perder este "barco" de oportunidade.
No ano passado, apenas quatro em cada mil portugueses fizeram um cruzeiro, mas o número de cruzeiristas está a aumentar rapidamente, uma vez que a taxa de crescimento anda próxima dos 30% ao ano.

Os números do European Cruise Council só recentemente começam a reflectir a realidade portuguesa. Aquele organismo estima que os cruzeiros, em 2010, tenham tido um impacto económico directo de cerca de 178 milhões de euros para o nosso país. Indirectamente, terão rendido mais de 400 milhões de euros.

Só em Lisboa, o porto de escala número um entre os portos do Norte da Europa, os gastos dos passageiros e tripulantes terão rondado 32 milhões de euros. Quase 450 mil passageiros passaram pela capital, numa das 299 escalas. Este ano, estão previstas 340 escalas (14%), que trarão mais negócio.

De acordo com a Administração do Porto de Lisboa, o “protocolo de cooperação celebrado recentemente entre o porto de Lisboa, a Companhia Docas do Rio de Janeiro e a Pier Mauá S/A, Estação Marítima de Passageiros do porto do Rio de Janeiro, com vista a desenvolver parcerias para o crescimento mútuo da actividade de cruzeiros, será uma importante ferramenta de trabalho no sentido de potenciar o aumento do tráfego com início e fim em Lisboa”. Esperam-se resultados compatíveis já em 2012.

No Porto, onde o novo terminal de cruzeiros do Porto de Leixões ficará terminado em 2013, os números são de menor grandeza, mas a taxa decrescimento de passageiros, em 2010, foi de 56% (27494 passageiros) e deverá continuar a crescer até 2018, quando prevê ter 108 mil passageiros, que renderão “mais de 11 milhões de euros à região”, segundo fonte da Administração dos Portos do Douro e Leixões.

VERSÃO INTEGRAL DA NOTÍCIA AQUI