Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

A HISTÓRIA DE UM MARINHEIRO ENGOLIDO POR UM PEIXE GIGANTE

Maior animação stop-motion de sempre foi feita com telemóvel

Já imaginou se qualquer uma das películas da britânica Aardman, conhecida pelas suas longas-metragens em stop-motion como Chicken Run ou Wallace & Grommit, fosse realizada por um telemóvel? Parece um pouco inverosímil mas, no entanto, essa realidade pode não estar assim tão distante. Pelo menos a julgar pela última produção da Nokia que, com recurso ao seu smartphone N8, conseguiu realizar a animação stop-motion em maior escala de sempre, de acordo com a Guiness World Records.

Após ter criado no ano passado, com a ajuda da produtora britânica, o filme stop-motion mais pequeno do mundo, Dot., a Nokia virou-se para a escala oposta e, novamente com assistência da Aardman, apostou em criar o maior.

Gulp ilustra a história de um marinheiro engolido por um peixe gigante e depois libertado novamente para o mar até dar à costa.

Filmado na praia de Pendene no País de Gales, a película foi produzida durante um período de cinco dias. Os realizadores utilizaram as câmaras 12 megapixels de três telemóveis N8, pendurados numa grua de 36 metros de altura para captar uma área de aproximadamente 1022 metros quadrados. Uma área de tamanho nunca antes captado numa produção do género.

Utilizando a praia como uma tela, os responsáveis pelo componente gráfica recriaram as cegonhas, os peixes e o mar com a ajuda de um ancinho, enquanto o barco foi construído de raiz e em tamanho real, com o pescador a ter como modelo um dos artistas visuais.

Em declarações reproduzidas pela Guiness, o co-director do filme, Will Studd realçou o enorme desafio representado pelo projeto. "O filme foi um enorme teste de planeamento e coordenação com a mãe natureza. Tivemos muita sorte com as condições e as horas das marés - por vezes terminamos a última cena do dia mesmo antes de as ondas começarem a invadir o cenário."

MAIS DETALHES AQUI