Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Porto de Sines recebeu Galp Energia e Petrobras

A Administração do Porto de Sines (APS) recebeu, no dia 2 de Agosto, uma delegação da Galp Energia e da Petrobras, liderada pelo Presidente Executivo da petrolífera portuguesa, Manuel Ferreira de Oliveira. A comitiva foi recebida por Lídia Sequeira e João Franco, respectivamente Presidente e Vogal do Conselho de Administração da APS.

O Terminal de Granéis Líquidos de Sines é a principal porta de entrada nacional de crude, tendo o Brasil ocupado a 4.ª posição no fornecimento deste produto à Refinaria de Sines em 2010, com mais de um milhão de toneladas movimentadas.

A Galp Energia está presente no Brasil em cerca de 20 projectos, privilegiando a parceria com a empresa petrolífera Petrobras. Estes projectos dividem-se em projectos offshore, que incluem as participações na bacia de Santos e no famoso Lula, que tornarão o Brasil um dos principais países em reservas a nível mundial, e em projectos onshore, de dimensão mais reduzida, nos quais a Galp Energia dá os primeiros passos como operador.