Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Concessões portuárias renderam 59 milhões em 2010

As 32 concessões do sector portuário renderam ao Estado, no ano passado, 58,6 milhões de euros, sensivelmente o mesmo que em 2009. Sozinha, a TCL pagou 13,4 milhões de euros, o equivalente a 23% do total.

Os dados constam do relatório da Direcção-Geral de Tesouro e Finanças sobre as PPP e concessões, agora divulgado. Pouco ou muito, todas as concessões no sector portuário renderam dinheiro ao Estado no ano findo. E o previsto era que rendessem ainda mais: 62,2 milhões de euros.

Entre os vários concessionários, destacou-se a TCL, que detém o terminal de contentores de Leixões, o maior do país (em TEU movimentados). Seguiu-se-lhe a concessionária do terminal de granéis líquidos e gestão de resíduos de Sines, que pagou 7,7 milhões. O terminal de produtos petrolíferos de Leixões rendeu 6,6 milhões. A Sotagus, concessionária do terminal de contentores de Santa Apolónia, entregou 6,4 milhões.

O terminal multipurpose de Sines (4,3 milhões), o terminal de carga geral e granéis de Leixões (3,2 milhões) e o terminal multiusos zona 2 de Setúbal (3,1 milhões) seguiram-se no ranking das concessões mais rendíveis para o Estado.

Das 32 concessões, 22 cumpriram ou superaram o previsto para o exercício. Entre as que não o fizeram destacou-se a Liscont, concessionária do terminal de contentores de Alcântara, que pagou apenas 2,6 milhões dos sete milhões esperados.

Metade das portuárias mantiveram ou aumentaram o volume de receitas para o Estado.

FONTE: TRANSPORTES & NEGÓCIOS







Artigos relacionados:

  • Estado recebe da APSS cerca de 3 milhões de euros
  • APSS paga 5.3 M de dividendos ao Estado
  • Concessões portuárias renderam 15,6 milhões até Março
  • Governo admite renegociar concessões portuárias