Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Itália autoriza guardas armados a bordo

Na passada quarta-feira a Itália intensificou as suas medidas contra a pirataria, autorizando os navios comerciais que navegam em águas perigosas a utilizar guardas armados privados ou soldados para proteção.

O Ministério da Defesa "concordou com armadores privados quanto aos meios de proteger os navios que arvoram a bandeira italiana", disse um membro do governo. "Soldados ou guardas de segurança privada poderão ser embarcados sob pedido e a custo dos armadores", em "áreas marítimas internacionais, onde há um risco de pirataria", acrescentou.

Os piratas apreenderam vários navios italianos ao longo dos últimos anos. Em 21 de abril capturaram um navio cargueiro italiano, que se dirigia para o Irão, com 21 tripulantes a bordo, incluindo seis italianos, no Mar Arábico, perto Omã. Em fevereiro os piratas, empunhando lançadores de foguetes, apreenderam um grande navio petroleiro italiano com uma tripulação de cinco italianos e 17 indianos a leste da ilha iemenita de Socotra, no Oceano Índico.

Após esse ataque, os armadores da associação italiana de armadores Confitarma solicitaram autorização para poderem dispor de guardas armados a bordo. O uso de arame farpado ou canhões de água "já não basta" contra "agressiva e perigosa aitude dos piratas”, argumentaram.

FONTE: CARGO







Artigos relacionados:

  • Wallenius terá guardas em navios que atravessam áreas de risco
  • Pirataria: escala de violência em crescendo
  • Fotos impressionantes do flagelo disponibilizadas pelo BOSTON GLOBE
  • Piratas irlandeses no GUINESS
  • Moçambique e Índia firmam acordo para combater pirataria
  • Mulheres-pirata na literatura
  • Noruega vai patrulhar o Canal de Moçambique já em Outubro
  • Piratas fazem quase 800 tripulantes reféns num ano
  • Custo económico da pirataria situa-se entre os 5 e 8 mil milhões de euros
  • NRP Vasco da Gama afugentou suposto navio-mãe pirata
  • EMSA desenvolve sistema de monitorização de navios na costa da Somália
  • Quem são os criminosos do mar hoje, por onde andam e o que fazem
  • Tintin inspira filme em 3D de Steven Spielberg
  • Filme português «A espada e a rosa» rodado na Caravela Vera Cruz
  • Prémio para a Bravura Excepcional no Mar
  • Gás-mostarda contra a pirataria
  • Fragata portuguesa a caminho da Somália para liderar combate à pirataria