Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Notícias

Grupo de Golfinhos-comuns avistado no Estuário do Tejo

Foi avistado no passado sábado um grupo de golfinhos-comuns, Delphinus delphis, no Estuário do Tejo. O conjunto de 8 animais foi visto ao longe às 09h05 pelos passageiros da embarcação Zavia, dirigida pelo skipper Vítor Novais Gonçalves, tendo-se aproximado do veleiro e nadado junto à proa enquanto o barco se deslocava com o motor ligado, em frente a Caxias.

O golfinho-comum é uma espécie oceânica com uma ampla distribuição mundial que inclui as zonas de águas temperadas e tropicais do oceano Atlântico. No Mar Negro a espécie pode ser encontrada tanto em mar alto como perto da costa, que frequenta durante associações sazonais ou quando se alimenta de pequenos peixes de águas pouco profundas como as anchovas.

Não se trata da primeira vez que esta espécie é observada no Tejo, havendo vários registos em vídeo no YouTube que o comprovam. Em Fevereiro de 2010 a espécie foi inclusive avistada mais para Norte, perto de Vila Franca de Xira, onde surpreendeu os pescadores.

Outra espécie que também tem sido vista nos últimos anos por quem viaja de barco no Tejo é o roaz-corvineiro, Tursiops truncatus, que terá sido comum entre 1940-1960, altura, em que, possivelmente terá havido uma população residente, à semelhança do que acontece actualmente no Sado, embora tal não seja consensual.

A observação de golfinhos no Tejo depois de um período de longos anos de ausência tem sido associada a uma melhoria da qualidade da água, que resultaria não só do encerramento ou deslocalização de fábricas como a Lisnave, mas também da entrada em funcionamento de várias Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR), a mais recente das quais - a de Alcântara - foi inaugurada no passado dia 22 de Janeiro.

Veja um registo em vídeo do avistamento do golfinho-comum no Tejo e de roaz-corvineiro em Carcavelos.

FONTE: NATURLINK