Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Notícias

Cabo Verde pretende alargar área de jurisdição marítima

Cabo Verde e cinco outros países africanos deverão iniciar em Outubro a recolha de dados sísmicos e hidrográficos, no âmbito do projecto de extensão da plataforma continental para além das 200 milhas náuticas, afirmou na Praia o director-geral dos Assuntos Globais cabo-verdiano.

Na abertura da segunda reunião sub-regional da Comissão de Ligação de Cooperação sobre a Fixação dos Limites Exteriores da Plataforma Continental de Cabo Verde, Gâmbia, Guiné Conacri, Guiné-Bissau, Senegal e Mauritânia, Carlos Semedo precisou que a reunião iria, ao longo de três dias, analisar o projecto de protocolo adicional ao acordo de cooperação técnica e financeira, assinado a 21 de Setembro de 2010 entre os seis países africanos.

O levantamento dos dados vai ser feito de forma conjunta entre os seis países, com a assistência técnica e financeira da Noruega, que vai disponibilizar um navio para a missão.

“A partir de Março de 2012 já teremos essas informações, que são recolhidas nos mares, e a partir daí cada país vai criar a sua comissão para interpretar esses dados e constituir o dossier a ser submetido à Comissão de Limites das Nações Unidas”, avançou.

Segundo o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros cabo-verdiano, José Luís Rocha, ainda não está definido se o dossier vai ser apresentado em conjunto ou de forma individual, mas Cabo Verde quer concluir o processo antes do final do prazo, que é em 2013.

Cabo Verde pretende estender a sua área de jurisdição até uma distância de 350 milhas náuticas, atendendo à Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar.

 

FONTE: IMPRESSO