Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Janela Única Logística

Notícias

Da Chata do Tejo à Rasca da Ericeira...

... sem esquecer as Enviadas, o Batelinho da Sacada, o Cule ou as Catraias e o Valboeiro. O Projecto “DORNA” (Desenvolvimento Organizado e Sustentável dos Recursos do Noroeste Atlântico), não só explica tudo como ainda oferece catálogo online.

O projecto Dorna insere-se dentro do Programa Espaço Atlântico, programa de Cooperação Transnacional do Objectivo "Cooperação Territorial Europeia", instrumento da política de coesão do período de programação 2007-2013, financiado pela Comissão Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

O actual PO Espaço Atlântico atinge todo o território da Irlanda e as regiões atlânticas de Espanha, Portugal, França e Reino Unido. Tem como objectivo estratégico global a obtenção de progressos significativos e tangíveis na cooperação transnacional com o objectivo de favorecer o desenvolvimento territorial coeso, equilibrado e sustentável do Espaço Atlântico e do seu património marítimo. A estratégia do Programa é implementada através de quatro prioridades estratégicas: Promover redes empresariais e de inovação transnacional; Proteger e melhorar a segurança e a sustentabilidade do ambiente marinho e costeiro; Melhorar a acessibilidade e as ligações internas; Promover sinergias transnacionais de desenvolvimento urbano e regional sustentável. Dentro desta última enquadra-se o projecto Dorna (Desenvolvimento Organizado e sustentável de Recursos no Noroeste Atlântico).

DORNA promove a conservação e a restauração do património náutico tradicional das regiões da costa atlântica europeia, como elemento endógeno de desenvolvimento local. Foi baseada nas recomendações estabelecidas no "LIVRO VERDE: Para uma futura política marítima da União: perspectiva europeia dos oceanos e mares COM (2006)” partindo de um foco necessariamente global sobre as diferentes questões problemáticas que apresenta a conservação e a valorização do património náutico atlântico.

Se chegou até aqui merece então saber do que falamos quando falamos da Chata do Tejo, da Rasca da Ericeira, das Enviadas, do Batelinho da Sacada, do Cule e das Catraias.
São embarcações tradicionais. O catálogo encontra-se disponível neste endereço