Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Janela Única Logística

Notícias

VIAJANDO PELA HISTÓRIA

Folheando o «Diário de Lisboa» de 11 de Abril de 1955

A Fundação Mário Soares vem desenvolvendo prestimoso serviço em vários campos, sendo o da disponibilização online de documentos da história de Portugal um dos que merece especial destaque.
São muitos milhares os documentos disponibilizados, de forma gratuita, a todos os cibernautas. Um exemplo notável, que peca apenas pela discrição na divulgação de tal facto.

Destacamos hoje a hemeroteca com o “Diário de Lisboa”, edições que vão do seu número inaugural, a 7 de Abril de 1921, até ao encerramento definitivo, a 30 de Novembro de 1990.

 

Recordamos a primeira página do “Diário de Lisboa” de 11 de Abril de 1955, há 56 anos, portanto.
Prometia-se grande cortejo fluvial, com cerca de 400 embarcações, para acompanhar “desde as alturas de Paço de Arcos até ao Terreiro do Paço”, o cruzador “Tamandaré”, que transportaria o Presidente do Brasil, Café Filho.
Ainda na primeira página, um dramático ponto de interrogação: Caiu ao mar a delegação chinesa à conferência de Bandung?”

No “Capitólio” passava “O Capitão Negro”, com Frank Latimore. A Companhia Colonial de Navegação (CCN) publicitava as próximas partidas para a “Linha da África”. O “Benguela” saía a 15 de Abril, o “Pátria” quatro dias mais tarde, o “Uíge” a 10 de Maio.

Bem, mas o melhor é consultarem mesmo toda a edição.