Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Notícias

CINEMA EM DESTAQUE

Filme português «A espada e a rosa» rodado na Caravela Vera Cruz

Um barco de piratas modernos, uma matéria mágica inventada por um cientista louco, uma diáspora por nenhures... Dito assim até parece um filme de aventuras, dedicado ao público mais jovem, mas a "Espada e a Rosa", estreado esta semana, a primeira longa-metragem de João Nicolau, é um filme que arrisca tudo, num experimentalismo cinematográfico levado ao limite, deixando os espectadores entre a espada e a parede. Ou tira-lhes o chão, como diz o realizador.
O que interessa é navegar, em alto mar, fora de pé; para alguns o filme afunda-se, para outros descobre mundos submersos. Não tem o canto das sereias, mas a música dos Münche, banda do próprio realizador, que é uma bóia de salvação, mesmo quando tudo vai ao fundo.

Co-produzido por Portugal e França, a obra tem argumento de João Nicolau e da irmã, Mariana Ricardo, e surge depois das premiadas curtas-metragens "Canção de amor e saúde" e "Rapace".

Exibido o ano passado no Festival de Veneza, em Itália, e no Estoril Film Festival, o filme é uma fantasia protagonizada por Manuel, que embarca numa viagem de aventuras na caravela Vera Cruz, com um grupo de amigos, despedindo-se assim da rotina da vida lisboeta.

"A espada e a rosa" é protagonizado pelo músico Manuel Mesquita e conta ainda com a participação, entre outros, de Márcia Breia, do pintor Michael Biberstein, de Luís Miguel Cintra, José Mário Branco e Mariana Ricardo.

A música, que tem uma presença importante no filme, foi escrita pelos Munchen, grupo do qual fazem parte Mariana Ricardo e João Nicolau.

LEIA AQUI A ENTREVISTA DO REALIZADOR À REVISTA "VISÃO"