Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

HORIZONTE 2050

Livro Branco dos Transportes apresentado hoje, 28 de Março

O tão aguardado Livro Branco dos Transportes vai ser apresentado esta segunda-feira, 28 de Março. O documento define as linhas gerais da política europeia de transportes a partir de 2050.

Em conferência de imprensa, Keir Fitch, Chefe de Gabinete do comissário europeu de transporte Siim Kallas, e pessoa responsável pela coordenação do Livro Branco da Política de Transportes na Europa, desvendou os principais aspectos. Um deles é a menor dependência do petróleo: "Queremos que a dependência do petróleo no sector transportador seja drasticamente combatida, e assegurar que o transporte seja sustentável", disse.

A meta é a redução de CO2 em cerca de 60 a 70% até 2050, e para atingir esse patamar o Livro Branco propõe um conjunto de intervenções radicais. Assim, o uso de combustível convencional em tráfego urbano, até 2030, será reduzido para metade, e será suprimido até 2050. O caminho imediato é o desenvolvimento de veículos com propulsores mais eficientes e, a médio prazo, optar por novos sistemas de propulsão que não façam apelo aos combustíveis fósseis. Recorde-se que o transporte responde hoje por 27% dos gases com efeito de estufa (GEE).

O Livro Branco dá ênfase maior ao transporte multimodal. Para distâncias de mais de 300 km são incentivados transportes mais "amigos" como o ferroviário e o fluvial. "Não estamos a limitar o transporte rodoviário acima dos 300 km de distância, mas sim a dar ao transporte ferroviário e ao fluvial um impulso, em jeito de discriminação positiva", referiu Fitch.

O Livro Branco inclui 40 temas fundamentais para serem trabalhados ao longo dos próximos dez anos, tais como o financiamento de infra-estrutura, aplicação do "Blue Belt" no transporte marítimo privilegiando o rápido acesso e desembaraço portuário, a criação de um mercado único para o transporte ferroviário e um quadro de segurança interna de carga , portagens, etc..

FONTE: CARGO