Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

O Cagarro alerta para a saúde do nosso mar

Em 2011 a SPEA elege o Cagarro como Ave do Ano e pretende alertar para a sua situação associada à conservação dos oceanos.

No âmbito da campanha Ave do Ano 2011, o Cagarro foi a ave escolhida no passado mês de Dezembro pelos sócios da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA). Sendo uma espécie muito sensível a alterações do seu meio-ambiente, o Cagarro é considerada pelos investigadores um excelente indicador da qualidade dos oceanos.

O Cagarro, também conhecida por Cagarra ou Pardela-de-bico-amarelo (Calonectris diomedea) é uma ave marinha identificada sobretudo pelo seu chamamento peculiar e estridente, apenas possível de escutar nos Arquipélagos dos Açores, Madeira e Berlengas. No entanto, também é possível ver esta ave de passagem ao longo da costa continental.
Esta espécie passa grande parte da sua vida no mar e apenas quando atinge 5 a 8 anos de idade vem a terra ter a sua cria. É fiel ao seu parceiro e apenas coloca um ovo por ano, tornando ainda mais difícil a taxa de sucesso de reprodução.

É uma espécie considerada “Vulnerável” em Portugal continental e “Pouco Preocupante” nas ilhas. A maioria das populações de cagarros encontram-se nas áreas costeiras portuguesas o que acresce a nossa responsabilidade de fazer algo que impeça a continuação do declínio da espécie.
A poluição marinha derivada dos combustíveis fósseis, a captura acidental pela pesca, a iluminação urbana, a degradação e destruição do habitat de nidificação, e o aumento de predadores nas zonas de nidificação são ameaças sérias que têm vindo a comprometer o futuro da espécie.

O decréscimo do número de cagarros demonstra bem a grave situação do nosso mar. Até à data a SPEA já definiu as Áreas Importantes para as Aves no mar e está à espera que estas passem a ter protecção legal. Esta situação apenas foi possível devido à recolha de dados nos últimos anos acerca dos locais onde as aves marinhas se alimentam e nidificam, tendo sido o Cagarro a espécie que forneceu mais informação para este fim.

Em 2011 pretendemos sensibilizar para a situação desta espécie e do seu habitat e criar condições para que num futuro próximo aumente o seu número. Estão previstas acções de observação de aves marinhas, a produção de merchandising cujos lucros revertem para projectos de conservação, a construção de ninhos artificiais entre outras acções estratégicas.

Segundo Luís Costa, Director Executivo da SPEA, “Ter o Cagarro como protagonista da campanha da Ave do Ano 2011 salienta o enorme progresso do conhecimento que temos sobre esta espécie e aves marinhas em geral, e a necessidade de designar áreas protegidas nos nossos mares. Estas já foram identificadas pela SPEA e pela BirdLife International e a sua protecção é fundamental para a boa gestão das Áreas mais Importantes para as aves mais ameaçadas do mundo: as aves marinhas."

Foto: Cagarro © Pedro Geraldes

FONTE: NÁUTICA PRESS