Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

TCL aposta em chegar aos 500 mil TEU este ano

Superar a barreira dos 500 mil TEU é o objectivo “mínimo” fixado pelo TCL para o ano corrente, adiantou ao TRANSPORTES & NEGÓCIOS Lopo Feijó, administrador da concessionária.

No ano passado o TCL ultrapassou os 482 mil TEU, tendo crescido 6% e fixado um novo recorde em Leixões e, na verdade, entre os operadores de terminais de contentores nacionais.

Agora, para atingir o objectivo do meio milhão de TEU “basta” crescer cerca de 3%. Um objectivo que poderá parecer conservador, mas que dependerá essencialmente da evolução da economia nacional.

Certo é que em Janeiro o TCL alcançou o seu melhor resultado mensal desde o início da concessão, em Maio de 2000. Foram 28 113 contentores, ou 44 032 TEU movimentados, num crescimento homólogo cerca dos dois dígitos (21% em contentores e 19% em TEU).

O terminal de contentores de Leixões pode movimentar 650 mil TEU/ano, pelo que o TCL já está a operar acima dos 70% da capacidade teórica. As possíveis soluções para a expansão da capacidade começaram a ser discutidas entre a concessionária a APDL desde que foi atingida a marca dos 400 mil TEU, mas até ao momento ainda não é conhecida uma decisão.

FONTE: TRANSPORTES & NEGÓCIOS