Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

AS CINCO FÁBRICAS AUTOMÓVEIS NACIONAIS PRODUZIRAM 158.723 UNIDADES, EM 2010

Mais de 97% dos carros fabricados em Portugal vão para o estrangeiro

Apesar de a maioria dos carros fabricados em Portugal terem como destino outros países, o consumo do mercado interno continua a aumentar. Dos 158.723 veículos que saíram das linhas de produção das fábricas portuguesas no ano passado, 4.132 ficaram no mercado nacional. Um número que representa um crescimento de 32,1% face a 2009, segundo dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP), mas que, ainda assim, é apenas 2,6% da produção nacional.

 

Em 2010, os mercados internacionais foram destino de 97,4% dos veículos produzidos pelas cinco fábricas automóveis nacionais: Autoeuropa, Peugeot Cirtroën, Mitsubishi Fuso Truck Europe, Toyota Caetano e V.N Automóveis.

 

As cinco unidades em Portugal apresentaram taxas de crescimento muito significativas entre Janeiro e Dezembro de 2010.

 

A VN Automóveis, que produz veículos pesados da marca japonesa Isuzu, foi a que mais cresceu. A unidade situada em Vendas Novas produziu 1.536 camiões, mais 129,3% veículos do que em 2009. Esta fábrica produz, actualmente, os novos camiões Isuzu da Série F.

 

A outra fábrica portuguesa de veículos pesados foi a segunda a apresentar o maior crescimento. A Mitsubishi Fuso Truck produziu 5.952 camiões, o que representa um aumento de 108,8%. Esta fábrica já chegou a produzir perto de dez mil unidades do modelo Canter por ano.

 

Em terceiro, surge a Peugeot Citroen. A fábrica de Mangualde apresentou um acréscimo de 37,3% na produção de 2010, ou seja 47.397 veículos. Esta unidade produz os modelos Peugeot Partner e Citroën Berlingo.

 

Já a Toyota Caetano cresceu 29,8%, tendo produzido 2.553 furgões. Nesta unidade são produzidos os modelos Dyna e Hiace.

 

A Autoeuropa, em Palmela, foi a que menos cresceu, mas também tinha sido a fábrica menos afectada em 2009. No ano passado, a maior fábrica portuguesa aumentou a produção em 17,8%, para 101,285 carros produzidos. Em Palmela são produzidos os modelos Scirocco, Sharan, Alhambra e Eos.

 

A nova geração da Volkswagen Sharan, que começou a ser fabricada na Autoeuropa em Junho passado, teve uma aceitação positiva no mercado nacional. Até ao final do ano, foram vendidos mais de 800 Sharan (monovolume) em Portugal, segundo dados da SIVA, importadora da marca Volkswagen.

 

De acordo com a ACAP, "estes números vêm confirmar o importante contributo do sector da indústria automóvel para as exportações do país. E isto num momento em que é fundamental aumentar as nossas exportações".


Sara Piteira Mota, Diário Económico