Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

PRIMEIRO PORTA-AVIÕES NUCLEAR DO MUNDO ESTÁ DE PASSAGEM POR PORTUGAL

Enterprise fundeado no Tejo

Fundeado no Tejo desde terça-feira, e com saída prevista para hoje, sábado, o USS Enterprise CVN 65 é uma cidade flutuante de proporções gigantescas, que carrega quase 50 anos de histórias no mar.

Aquele que foi o primeiro porta-aviões nuclear do mundo, um marco na história da Marinha norte-americana, fez a sua primeira escala na Europa em Portugal, para gáudio da tripulação e dos que tiveram oportunidade de visitá-lo.

O oitavo navio da Marinha norte-americana a ser baptizado de Enterprise foi comissionado a 25 de Novembro de 1961, mas o bom estado que exibe faz esquecer o 50º aniversário que se aproxima, e que muito orgulha a tripulação.

"É uma honra para mim juntar-me a este fantástico navio. Desde há umas semanas que cada dia para mim é viver um sonho", afirma o capitão Dee L. Mewbourne, no comando do Enterprise desde o início do ano.

Os seus 18 andares e mais de 3 mil compartimentos fazem deste porta-aviões um labirinto de proporções colossais, organizado como se de uma pequena cidade se tratasse.

"Temos tudo aqui. Temos lojas, ginásio, podemos jogar basquetebol...", destaca Jessie Parker, "LS2 Parker" no navio, ao JN. Encarregue do abastecimento, de comida e de tudo o que esteja em falta no Enterprise, Parker decidiu embarcar nesta aventura há um ano e sete meses, porque não só queria melhorar o currículo como deixar o seu nome inscrito neste capítulo da história naval.

Equipado com três canhões, quatro lançadores de mísseis e com mais de 70 helicópteros e caças a bordo, o Enterprise é único e a possibilidade de visitá-lo justifica algumas extravagâncias.

Juan dos Santos, luso-venezuelano a viver em Logroño, Espanha, concorreu a um passatempo inédito que a Embaixada americana em Portugal lançou no Facebook, e foi um dos 10 concorrentes que teve a oportunidade de conhecer o interior do Enterprise.

"Cheguei hoje e vou hoje [quinta-feira]", disse Juan, que fez cerca de 10 horas de viagem para não perder uma "oportunidade única". Fascinado com a Marinha desde criança, garante que este "é um sonho tornado realidade, uma experiência inesquecível". Na bagagem leva merchandising e a recordação da simpatia com que foi tratado por toda a tripulação.

VEJA O VÍDEO

FONTE: JORNAL DE NOTÍCIAS