Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.

Janela Única Logística

Notícias

FILME REALIZADO POR FRANCISCO MANSO

«Assalto ao Santa Maria» no cinema

MAKING OFF

TRAILER

"Assalto ao Santa Maria", filme do realizador Francisco Manso sobre a acção desencadeada pelo capitão Henrique Galvão em 1961 para tentar derrubar o regime de Salazar, estreou a 23 de Setembro de 2010 nas salas portuguesas.

"É uma história que sempre me interessou, como qualquer história que fale sobre momentos marcantes da História portuguesa e que tiveram contributos para a mudança. Tudo isso me interessa", disse o realizador à agência Lusa. 

O filme recorda os dias em que durou o assalto ao navio de luxo "Santa Maria" no começo de 1961 em águas internacionais, uma operação comandada pelo capitão Henrique Galvão que ficou conhecida também como "Operação Dulcineia".

A operação contou com a participação de revolucionários portugueses e espanhóis numa tentativa de denúncia a nível internacional do que se passava em Portugal e também em Espanha, no regime franquista.

A acção terminou ao fim de 12 dias com o paquete a fundear no Brasil para libertar os passageiros e tripulação.

O assalto, que contou com o apoio de Humberto Delgado, foi interpretado na altura como o primeiro sério abalo da ditadura salazarista.

No filme, Francisco Manso recria esses dias de tensão em alto mar, focando-se sobretudo nas dúvidas e na determinação do capitão Henrique Galvão, papel que coube ao actor Carlos Paulo.

Com um orçamento de um milhão de euros, o filme foi rodado sobretudo no antigo navio-hospital Gil Eannes, actualmente atracado em Viana do Castelo, e contou com apoios financeiros de Portugal e Espanha.


 












Artigos relacionados:

  • Turismo: Satisfaça agora um sonho de sempre!
  • Desvio do «Santa Maria» a 22 de Janeiro de 1961
  • O Inimigo n.º 1 de Salazar
  • «Pirata» Henrique Galvão confessou-se a jornalista
  • «O Inimigo n.º 1 de Salazar» na TSF
  • Infografia sobre o assalto ao «Santa Maria»