Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Navio-Museu Santo André reabriu com novidades

A 20 de Maio, a Câmara Municipal  de Ílhavo assinalou o Dia Europeu do Mar com a reabertura do Navio-Museu Santo André, ancorado no Jardim Oudinot, Gafanha da Nazaré, com a presença do Secretário de Estado do Mar, José Maria Costa.

O Presidente da Câmara, João Campolargo, salientou que se trata de “um dia particularmente feliz para o Município de Ílhavo, mas também para a região de Aveiro e para o país, na medida em que a requalificação do Navio-Museu Santo André representa a preservação da memória e a valorização da história de um território, de uma região e de um país”.

“Esta embarcação singular, para além de servir como um polo agregador de memórias de antigos tripulantes e de interação entre as comunidades piscatórias e de vários públicos, tem ainda o potencial de promover o estudo e a contemplação de património industrial. Temos aqui quase cinco décadas que contam não só a evolução produtiva da indústria das pescas do Atlântico Norte, como a história dos portugueses, de norte a sul do país, e das nossas pessoas e da nossa terra, que fizeram do mar a sua vida”, acrescentou.

O autarca aproveitou ainda a cerimónia para prestar “tributo a todos os que contribuíram para o legado herdado”, em particular “às pessoas da Gafanha da Nazaré, muitas delas provenientes do Minho e das Beiras, que com o seu árduo trabalho fizeram nascer o Porto de Aveiro, o Farol da Barra, os estaleiros da construção naval, as secas do bacalhau, as salinas e a plantação da mata da Gafanha”.

O Secretário de Estado do Mar, José Maria Costa, sublinhou que “Ílhavo sempre cuidou dos temas do mar” e que esta reabilitação foi um projeto levado a cabo para “preservar a identidade e a memória local e nacional”.

O novo Navio-Museu Santo André
Após uma obra de requalificação, o Navio-Museu Santo André reabriu as portas ao público no passado dia 21 de maio.

As novidades incluem um novo projeto museográfico que conta com novos espaços e recursos expositivos. O destaque vai para a casa das máquinas, que poderá ser visitada pela primeiras vez.

Esta foi a primeira grande intervenção desde que o Santo André passou a navio-museu, em 2001. A obra envolveu um investimento de 1,2 milhões, tendo a União Europeia financiado em 75%.

Construído em 1948, na Holanda, o Navio Santo André fez parte da frota portuguesa do bacalhau. Com 71,40 metros de comprimento e um porão com capacidade para 1200 toneladas de peixe, era considerado um dos melhores bacalhoeiros do seu tempo. A primeira viagem realizou-se a 27 de fevereiro de 1949 e levou a tripulação até à Terra Nova e Gronelândia. Navegou durante 48 anos.

Nos anos 80 do século passado, com as restrições à pesca que resultaram na redução da frota, o Santo André foi desmantelado em 1997. Em agosto de 2001, a embarcação iniciou um novo ciclo da sua vida, transformando-se num navio-museu com o objetivo de preservar a memória da pesca do bacalhau de arrasto.

fonte