Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Docapesca investe 52.500 euros no porto de pesca da Póvoa de Varzim

A Docapesca lançou um concurso para a reabilitação do sistema de defensas do cais de descarga e de atracação no porto de pesca da Póvoa de Varzim. Anuncia-se ainda a conclusão das reabilitações na infraestrutura de alagem de embarcações e na casa das máquinas dos Estaleiros Navais da Azurara.

O procedimento concursal representa um investimento de 52.500 euros e visa a instalação de 30 novas defensas nos cais de descarga de pescado e de estacionamento de grandes embarcações no porto de pesca da Póvoa de Varzim. Devido à sua antiguidade, às condições agressivas em que estão inseridas e ao embate constante dos navios que aportam no porto de pesca, a intervenção pretende repor as devidas condições de segurança para as manobras de acostagem e estacionamento das embarcações.

As intervenções nos Estaleiros Navais da Azurara encontram-se concluídas e comportaram a reabilitação da infraestrutura de alagem de embarcações, assim como a reabilitação da casa das máquinas, representando um investimento global de cerca de 395 mil euros. A primeira reabilitação incidiu sobre o plano inclinado, atuando na zona não permanentemente submersa da infraestrutura e pretendeu repor as melhores condições nos elementos de betão armado que suportam o sistema de alagem das embarcações.