Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Tutela da APRAM visita obras do Cais do Paul do Mar

A reabilitação do Cais do Paul do Mar que deverá estar concluída em maio de 2020, vai trazer novas oportunidade económicas à freguesia, segundo o secretário regional da Economia, Rui Barreto que nas últimas semanas tem visitado as obras sob responsabilidade da APRAM.

A obra que se iniciou em julho no cais do Paul custa um milhão e 90O mil euros e era uma intervenção pedida há muito pela população local.

O cais do Paul do Mar apresentava vários danos, muitos deles devido a ação de agentes naturais como a agitação marítima, que precisam de ser corrigidos, de modo a garantir a funcionalidade e segurança daquela infraestrutura marítima.

O muro-cortina de 150 metros vai ser reconstruído e o manto de proteção marítima do molhe está a ser reforçado com 477 novos blocos antifer de 30 toneladas que estão a ser transportados por camiões, um a um, para o local, onde uma grua – com a maior capacidade de carga neste momento na região - encaixa-os cirurgicamente no local, sob as orientações de um mergulhador que se encontra debaixo de água.

Também a superestrutura das aduelas na cabeça do molhe vai ser reparada, bem como o betão com sinais de deterioração nas escadas de acesso ao cais e muro cortina, na parte que foi demolida.

Enquanto decorrem as obras, a Administração dos Portos da Madeira reservou uma pequena área de apoio a estes utilizadores, enquanto não podem usufruir da área de acostagem de 190 metros, com mais qualidade, segurança e comodidade.