Portos de Portugal
Viagem ao Centro do Mundo

Porto de Viana do Castelo,
Alberga o maior estaleiro do País

Porto de Leixões
Referência na Região Norte do País

Porto de Aveiro
Uma solução Intermodal competitiva

Porto da Figueira da Foz
Promotor da Economia da Região Centro

Porto de Lisboa
Atlantic Meeting Point

Porto de Setúbal
Solução Ibérica na Região de Lisboa

Porto de Sines
Porta do Atlântico

Portos da Madeira
O Paraíso dos Cruzeiros

Portos dos Açores
A sua plataforma no Atlântico

Quem Somos

A APP – Associação dos Portos de Portugal é uma Associação sem fins lucrativos constituída em 1991, com o objectivo de ser o fórum de debate e troca de informações de matérias de interesse comum para os portos e para o transporte marítimo.

Pretende-se que a APP contribua para o desenvolvimento e modernização do Sistema Portuário Nacional, assumindo uma função que esteve subjacente à sua criação: constituir-se como um espaço privilegiado de reflexão e de decisão.



Newsletter

Clique aqui para se registar na newsletter.

Clique aqui para sair da newsletter.

Janela Única Logística



Notícias

Ministros do Mar de Portugal e França debatem cooperação bilateral para eventos em 2022

O ministro do Mar português, Ricardo Serrão Santos, reuniu-se com a Ministra do Mar de França, Annick Girardin, para debater, entre outros assuntos, dois importantes eventos políticos e diplomáticos que vão decorrer no primeiro semestre de 2022, durante o qual a França presidirá ao Conselho da União Europeia.

Segundo o Executivo português, os governantes falaram da Temporada Cruzada Portugal-França, que tem o mar como um dos temas transversais no conjunto de programas, projectos e actividades que visam aprofundar a ligação entre os dois países. O trabalho em curso para realizar a Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, em Lisboa, em 2022, foi outro assunto em destaque no diálogo bilateral que decorreu, a 2 de Setembro, à margem do Congresso Mundial da Natureza, em Marselha (França).

“Portugal e a França têm um longo historial de cooperação marítima, quer seja ao nível da governação, quer seja ao nível da investigação científica marinha. Pretendemos fortalecer estes e outros aspectos e dar visibilidade a esta aliança entre dois países que têm também em comum possuírem uma Zona Económica Exclusiva muito maior que a terrestre”, realçou Ricardo Serrão Santos.
Plano de Acção “O Mediterrâneo: um mar modelo até 2030”

Na deslocação a Marselha, o ministro do Mar de Portugal foi convidado para fechar a sessão de lançamento do Plano de Acção “O Mediterrâneo: um mar modelo até 2030” (PAMEx), no congresso organizado pela União Internacional para a Conservação da Natureza, que foi aberta pela ministra do Mar de França, Annick Girardin, e na qual participaram o Comissário Europeu para o Ambiente, Oceanos e Pescas, Virginijus Sinkevicius, e diversos ministros de países da bacia do Mediterrâneo e organizações regionais.

“Embora a costa portuguesa não faça fronteira com o Mar Mediterrâneo, Portugal é um país mediterrânico nas suas afinidades culturais e biogeográficas. Para além disso, o Mediterrâneo é um mar Atlântico dada a inter-conectividade das massas de água e sistemas ecológicos. O Mediterrâneo é um dos mares mais ricos do Mundo em termos de biodiversidade, mas também onde a poluição marinha é uma preocupação real e 40% das espécies marinhas são consideradas em declínio”, disse ainda o Ministro Ricardo Serrão Santos.

O governante português alertou, ainda, que o problema da pesca ilegal, não declarada, não regulamentada e outros aspectos da pesca insustentável criam o risco de hipotecar o capital natural das gerações futuras.

“Gostaria de felicitar os promotores deste plano de acção e a transparência que foi colocada no processo da sua discussão, bem como o reconhecimento das múltiplas ameaças e o apelo urgente para uma acção multilateral no quadro da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar e o respeito pelo direito internacional”, acrescentou o ministro do Mar português.

Portugal “está empenhado em promover o desenvolvimento de uma economia azul forte e sustentável” — a nível nacional, europeu e internacional —, tendo publicado a sua mais recente Estratégia Nacional para o Mar 2021-2030, em Junho, e respectivo Plano de Acção, com 185 medidas, no passado dia 1 de Setembro. Trata-se de um roteiro alinhado com a Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável da ONU e com o Pacto Ecológico Europeu da UE.

O Congresso Mundial da Natureza, que decorre até 11 de Setembro, é um evento composto por um fórum, uma assembleia de membros e uma exposição, para debater medidas para a recuperação pós-pandemia de Covid-19 baseadas no respeito pela natureza, no combate às alterações climáticas e na promoção da biodiversidade.

Agricultura e Mar Actual